O vice-presidente do Benfica, Fernando Tavares, recorreu à sua página pessoal do Facebook para transmitir uma mensagem de apoio a Pedro Pablo Pichardo, atleta cubano de triplo salto naturalizado português e que não pôde representar Portugal no último Campeonato da Europa, onde Nelson Évora (do Sporting) conquistou a medalha de ouro com um salto de 17,10 metros.

Recorde-se que após a conquista da medalha de ouro no Campeonato da Europa, Nelson Évora criticou os clubes que naturalizam atletas por entender que isso só prejudica o atletismo português. Fernando Tavares saiu em defesa de Pichardo e não deixou de elogiar a posição do Benfica e do Estado português no processo de naturalização do atleta cubano que detém a terceira melhor marca de sempre do triplo, com 18,06 metros, e é o recordista nacional, com 17,95.

O dirigente do Benfica escreveu que, "Portugal cumpriu o seu desígnio anti racista e anti xenófabo" e lamentou a existência de uma minoria que, " se juntam ao coro de protestos, os das gerações rascas e com pensamentos pequeninos, que teimam em pretender contrariar o rumo do registo e da tradição europeia."

Fernando Tavares deixa ainda a garantia que Pichardo vai "dar muitas alegrias ao Benfica e a Portugal" e deixou um conselho: "Segue o teu caminho e ignora os ignorantes".

Leia a publicação de Fernando Tavares na íntegra:

"Querido amigo e compatriota Pedro Pichardo,

Apenas dizer-te que tenho orgulho na tua escolha de seres Português e Benfiquista. Como Português agradeço-te a escolha e como Benfiquista direi simplesmente que em Portugal era a única possível.

O Estado cumpriu a sua função. Por tua vontade naturalizou-te com base no cumprimento escrupuloso da lei, ou seja, alguém, quiçá dos poucos, que poderia exercer esse direito através de um requisito legal e de exceção: sempre e quando prestou ou tem capacidade para prestar serviços de relevo à Nação. Não tens culpa de preencher esse difícil requisito e o Benfica não tem culpa de ter sido célere e profissional a gerir o dossier da naturalização.

E é exatamente disso que se trata, da tua capacidade de excelência e natural para prestar, na tua disciplina e através do teu desempenho desportivo, serviços de relevo à Nação, que marcarão, estou certo, a história do desporto português e mundial.

Portugal cumpriu o seu desígnio europeu, ie a tradição histórica, humana e social de abrir as suas portas, independentemente da origem ou da raça, a quem, por boas razões, teve a coragem para seguir em frente e procurar novos rumos. Portugal cumpriu o seu desígnio anti racista e anti xenófobo. Infelizmente quem não percebe isso são os mesmos que no passado beneficiaram dos mesmos princípios legais.

Depois há aqueles, a minoria, que se juntam ao coro de protestos, os das gerações rascas e com pensamentos pequeninos, que teimam em pretender contrariar o rumo do registo e da tradição europeia.

Não há portugueses de primeira e de segunda. Apenas portugueses. E aqueles que em relação ao teu caso particular teimarem em segregar e discriminar aquilo que não pode ser segregado e discriminado, contarão com o meu combate político sem limites e intransigente.

Não tens culpa de, ao contrário de outros, teres aqui chegado com uma marca de topo. Isso não faz de ti mais mas também não faz de ti menos. Faz de ti como és. Dos poucos humanos que alguma vez ultrapassarão a marca dos 18 metros na tua disciplina. Não construíste esta histórica meta em Portugal. Veio contigo na bagagem. Mas isso não retira o teu direito de seres Português. Até porque a história não terminou. Tens um espaço de progressão e irás dar muitas alegrias ao Benfica e a Portugal. Segue o teu caminho e ignora os ignorantes.

Como diz o autor Fernando Pessoa: 'Quem me dera que eu fosse o pó da estrada...
E que os pés dos pobres me estivessem pisando...
Antes isso que ser o que atravessa a vida...Olhando para trás de si e tendo pena...'

Um abraço para ti a para o teu pai e treinador, Jorge Pichardo, um senhor que eu aprendi a admirar pelo seu passado de vida e pelo trabalho que desenvolveu contigo praticamente desde o berço. A velha escola Cubana que deteta e trabalha o talento como ninguém. Estamos juntos."

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.