A suspensão provisória do regulamento da Associação Internacional das Federações de Atletismo (IAAF) sobre atletas hiperandrogénicas foi levantada pela justiça suíça, o que permitirá a aplicação das novas regras também a Caster Semenya já nos Mundiais de Doha.

Os advogados de Semenya revelaram hoje que o Supremo Tribunal de Justiça da Suíça optou por levantar a suspensão temporária que tinha imposto no início de junho e se aplicava exclusivamente à sul-africana, apesar de ainda não ter tomado uma decisão sobre o recurso da atleta sobre um regulamento que considera ser discriminatório.

Depois de ter visto o Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) rejeitar um recurso contra os regulamentos da IAAF, Semenya, tricampeã mundial e bicampeã olímpica dos 800 metros, recorreu para o Supremo Tribunal de Justiça suíço, que suspendeu temporariamente a aplicação dos regulamentos.

“Estou muito desiludida por não poder defender o meu título, que ganhei de forma tão sofrida, mas isso não me impedirá de prosseguir a minha luta em defesa dos direitos de todos os atletas afetados”, afirmou Semenya, em comunicado.

O regulamento da IAAF, anunciado em abril, força as mulheres com hiperandrogenismo (elevados níveis de testosterona no sangue) a tomar medicação para reduzir esses valores, sob pena de ficarem impedidas de competir.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.