Reuben Kypiego vai deixar este 6 de dezembro de 2019 gravado na sua história como atleta. O queniano de apenas 23 anos foi convidado pelos organizadores da Maratona de Maratona de Abu Dhabi para ajudar os principais protagonistas a conseguirem uma marca assinalável na prova mas acelerou até a vitória na prova, algo raro de acontecer em maratonas.

Com a sua missão de 'lebre', ou 'pace maker', o trabalho de Kypiego era simples: impor um ritmo forte, capaz de levar consigo nomes como Kipsarem ou Chumba (corredores que já fizeram a maratona em duas horas e quatro minutos), principais favoritos a vitória final, de forma a que estes conseguissem uma boa marca na segunda edição da prova dos Emirados Árabes Unido. Os organizadores chamaram para a prova alguns dos melhores maratonistas da atualidade para tentar uma boa marca, que a colocasse perto dos tempos da Maratona do Dubai, onde o vencedor é premiado com um chorudo cheque de um milhão de dólares.

Kypiego arrancou de forma rápida e, a meio da prova (meia maratona), 'ostentava' uns impressionantes 1:02:54. A concorrência não tinha pernas para acompanhar o jovem queniano de 23 anos.

Os quenianos Reuben Kypiego, em masculino, e Vivian Kiplagat, em feminino, venceram a Maratona de Abu Dhabi
Os quenianos Reuben Kypiego, em masculino, e Vivian Kiplagat, em feminino, venceram a Maratona de Abu Dhabi

Depois de ter dado tudo na primeira parte da prova, esperava-se que a 'lebre' quebrasse, como acontece normalmente, mas Reuben Kypiego tinha energia para mais. Com 2:05:18 como melhor marca pessoal, conseguido a 22 de setembro deste ano em Buenos Aires, (há 75 dias), o maratonista de 23 anos mostrou que tem pernas para muito mais, ao fazer a segunda parte da prova com um tempo ainda melhor.

Acelerou até a meta para parar o cronómetro em 2:04:40 (melhor marca pessoal), estabelecendo assim a 13.ª melhor marca do ano na maratona, a 33.ª melhor de sempre. Pelo seu feito, leva para casa um cheque de 100 mil dólares, aproximadamente 90 mil euros euros, e ainda o prémio por ser 'lebre' na prova.

Este registo de Reuben Kypiego poderá servir de chamariz para grandes estrelas da maratona para a prova de Abu Dhabi. Uma prova feita quase toda em terreno plano, ao nível do mar, num clima suave, no início de dezembro, onde as temperaturas variam entre os 21 e os 28 graus. Condições ideias para fazer bons tempos.

Com os 2:04:40 de Reuben Kypiego, a Maratona de Abu Dhabi entra diretamente para o 10.º lugar das mais mais rápidas, apenas na sua segunda edição, tirando a Maratona de Milan desse posto.

Em femininos, a prova foi ganha pela favorita Vivian Kiplagat, que bateu o recorde da Maratona de Abu Dhabi com o tempo de duas horas, 21 minutos e 11 segundos (2:21:11), fazendo assim o bis dos atletas quenianos na prova.

A Maratona de Abu Dhabi teve um aumento de 50 por cento de participantes, com mais de 15 mil corredores de 129 nacionalidades diferentes.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.