Bruno Paixão (Beja Atlético Clube) e Filomena Costa (Associação Jardim da Serra) foram hoje os melhores portugueses na 28.ª edição da Meia Maratona de Lisboa, ao ficarem no 22.º e no 10.º lugares das respetivas provas.

O atleta, de 33 anos, completou os 21 quilómetros da distância em 1.07.17 horas e, embora tenha assumido que o tempo ficou aquém das suas expectativas, valorizou a superioridade sobre os outros portugueses, sobretudo tendo em conta as condições climatéricas adversas.

"É sempre um orgulho estar presente nesta meia maratona. Para mim foi um objetivo cumprido: o objetivo hoje era ser o melhor português. Esforcei-me, tentei ter um ritmo forte. Vi que não tinha pedalada para os quenianos, mas tentei chegar com um tempo razoável. Não foi possível devido às condições, mas estou de parabéns. Foi um dia excelente", declarou.

Já Filomena Costa brilhou com o seu décimo posto na corrida feminina (1.16.43 horas), reconhecendo mesmo que o vento forte que soprou durante a manhã na capital portuguesa afetou claramente o desempenho dos atletas.

"Não me lembro de ter corrido uma prova assim. Senti-me bem, mas sabia que não podia arriscar, e com o vento ficou tudo alterado", frisou, sublinhando: "É um orgulho, é a primeira vez que sou a primeira portuguesa e, apesar do vento, estou muito contente".

Por fim, na variante da minimaratona, de aproximadamente oito quilómetros, os vencedores foram os atletas portugueses Sandra Teixeira e Mário Contreiras.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.