O britânico Sebastian Coe, único candidato, foi hoje reeleito para a presidência da Associação internacional das federações de atletismo (IAAF), no congresso que decorre em Doha, no Qatar.

Coe, antiga lenda do atletismo britânico, encontra-se à frente da IAAF desde agosto de 2015 e hoje foi reeleito por unanimidade (203 votos) para um segundo mandato, a dois dias do início dos Mundiais em Doha, que decorrerão até 06 de outubro.

“Tivemos quatro anos de mudanças, agora é tempo de construir”, disse o britânico.

No seu primeiro mandato, Coe enfrentou uma crise no atletismo, que levou à suspensão da Rússia das competições internacionais, nomeadamente dos Jogos Olímpicos, devido a um esquema institucionalizado de doping.

A suspensão à Rússia mantém-se, pelos segundos Mundiais consecutivos, e em Doha estarão 30 atletas russos, que irão competir na condição de neutros.

O dia de eleições na IAAF não começou da melhor forma, após a Unidade para a integridade no organismo (ATU) ter suspenso provisoriamente Ahmad Al Kamali, candidato a vice-presidente e membro desde 2011, por “alegada violação das regras de candidatura e de ética”.

A estrutura da IAAF é formada pelo presidente, quatro vice-presidentes e 13 membros.

Os candidatos são obrigados a respeitar um código, no qual só podem atingir os 25.000 euros em despesas máximas de campanha e estão interditas as oferendas, salvo se forem de um “valor mínimo”.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.