Com 22 pontos do poste Gelson Mbango, o 1.º de Agosto conquistou o oitavo troféu na 11.ª edição da Taça Vitorino Cunha em basquetebol sénior masculino, ao derrotar o Petro de Luanda, por 94-79, numa partida que teve lugar no pavilhão com o mesmo nome.

No primeiro período, a formação do Eixo-viário entrou mais ofensiva e com maior controlo de bola, e nos 9 dos 12 minutos do primeiro quarto já venciam os “militares”, por 7-0, e a equipa da casa sou conseguiu reduzir a desvantagem a três minutos do fim deste quarto e venceram com seis pontos de diferença (24-18).

A equipa militar, no segundo período entrou melhor na partida, o contrário do contendor, que entrou mais desconcentrado a cometer muito erros ofensivos, e os pupilos de Palo Macedo conseguiram manter a superioridade e ao intervalo já venciam por 47-38.

No terceiro, os comandados de Lazare Adingono, tentaram se impor diante dos donos da casa, mas defendiam muito mal e não foram bastante eficientes na finalização, deste modo os “rubros negros” voltaram a dominar o quarto com 11 pontos de diferença (76-65).

A entrega e a vontade dos Petrolíferos de conquistar o seu segundo troféu da prova, era notório, mais os erros ofensivo e defensivo foram sucessivos e os anfitriões superiorizaram-se e conseguiram o primeiro troféus da época desportiva 2019/20.

O 1º de Agosto conquistou a taça Vitorino Cunha em 2009, 2011, 2012, 2014, 2015, 2017, 2018 e 2019. Já o Petro venceu apenas numa ocasião em 2010.

Com arbitragem de António Bernardo, coadjuvado por David Manuel e António Samuel, as equipas marcaram da seguinte forma:

1º de Agosto: Teotonio Dó (00 pontos), Carlos Cabral (03), Malick Cisse (15), Edson Ndoniema (02), Armado Costa (10), Gilson Mbango (22), Pedro Basto (11), Jamar Samuel (03), Mutau Fonseca (01) Eduardo Mingas (04), Hermenegildo Santos (09) e Islando Manuel (14)

Técnico: Paulo Macedo

Petro de Luanda: Braulio Morais (00), Childe Dundão (22), Carlos Morais (06), Joaquim Pedro (08), José António (09), Leonel Paulo (12), Aboubakar Gakou (03), Hermenegildo Mbunga (03), Benvindo Quimbamaba (00), Aldemiro João (06) e Valdelicio Joaquim (10)

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.