O Campeonato Nacional sénior masculino de Basquetebol de Angola poderá parar a partir de terça-feira, com os árbitros a ameaçarem suspender a sua actividade devido ao incumprimento no pagamento da dívida por parte dos clubes.

As equipas de  Luanda, nomeadamente 1º de Agosto, Petro de Luanda, Interclube e Marinha de Guerra, decidiram cobrir a dívida que a Federação Angolana de Basquetebol (FAB) tem com os juízes, avaliada em mais de 11 milhões de kwanzas, mas até ao momento o cumpriram.

Segundo uma nota da Associação Nacional dos Juízes de Basquetebol de Angola, a que a Angop teve acesso, em virtude deste incumprimento os árbitros, após reunião na passada sexta-feira, decidiram parar com os trabalhos até que se regularize a situação.

Por outro lado, a nota adianta que, para esta época, decidiu-se que os pagamentos sejam feitos todas as terça-feira da semana a seguir à disputa da dupla jornada.

O possível interregno acontece numa altura em que os dois maiores rivais do basquetebol angolano, Petro de Luanda e 1º de Agosto, se preparam para mais um clássico, marcado para quarta-feira, para acerto da quarta jornada.

A prova leva já sete jornadas, com o Interclube na liderança, com 13 pontos.

Previsto para iniciar no dia 18 de Outubro de 2019, o Campeonato Nacional arrancou apenas a 13 de Dezembro, após os clubes decidirem pagar, em forma de empréstimo, a dívida que a Federação Angolana de Basquetebol (FAB) tem com os árbitros.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.