A seleção nacional sénior masculina de basquetebol de Angola procura a primeira vitória diante da Sérvia, quando defrontar esta formação europeia sábado, em Fushan, na abertura do grupo D do Mundial de 2019, na China.

A iniciar às 15h30 locais (7h30 em Angola), o desafio vai opôr pela segunda vez as equipas no espaço de nove anos, após a pesada derrota do conjunto angolano no Mundial de 2010, na Turquia, por 50 pontos de diferença (44-94).

Embora seja o segundo confronto com os sérvios, Angola perdeu já em dois mundiais diante da então Jugoslávia, país cujo desmembramento resultou na existência da Sérvia, Montenegro e Croácia, tendo sido nas provas da Argentina1990 (79-92) e de Indianápolis2002, nos Estados Unidos (63-113).

Nesta oitava presença de Angola em competições do género, afigura-se um arranque de prova bastante difícil para o estreante seleccionador Willian Voigt e comandados, a julgar pelo potencial do adversário, visto terem os sérvios quatro jogadores a evoluir na maior liga de basquetebol do mundo, NBA.

Finalista vencida da edição anterior, em 2014 na Espanha, a Sérvia é uma das principais candidatas à conquista do troféu, o que a acontecer será o primeiro do país com esta denominação (depois de cinco títulos da ex-Jugoslávia), enquanto Angola tem o nono lugar de 2006, no Japão, como maior registo e traçou, “vagamente”, para esta prova como objetivo o melhor posicionamento entre os cinco representantes africanos, o qual apura diretamente para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, no Japão.

Gerson Domingos (base), Carlos Morais, Olímpio Cipriano (extremos) e Yanick Moreira (poste), habituais integrantes do cinco inicial, quase são indiciados de responsabilidades acrescidas na esquematização e desenvolvimento do jogo ante oponentes de elevado nível técnico-competitivo.

Mas o grupo conta também com os préstimos dos experientes e “possantes” Leonel Paulo, Reggie Moore (extremo-postes) e os postes Valdelício Joaquim, Divaldo Bunga e Eduardo Mingas, cujo porte físico pode ser determinante na luta, sobretudo de tabelas, com as principais unidades sérvias, nomeadamente o extremo-poste Nikola Jokic (Denver Nuggets), o extremo Nemanja Bjelica (Sacramento King), o poste Bodan Marjanovic (Philadelphia 76ers) e o base Bogdan Bogdanovic (Sacramento King), todos da NBA.

A estatura inferior e média de idade superior “jogam”, teoricamente, a desfavor dos angolanos, numa altura em que procuram equilibrar os jogos ao máximo e obter uma vitória ainda na fase de grupos, de forma a ter, noutra etapa da competição, um oponente mais acessível.

O melhor classificado entre os cinco países africanos no mundial (Angola, Nigéria, Senegal, Tunísia e Costa do Marfim) representará o continente nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, enquanto o segundo e terceiro vão ao torneio de qualificação denominado pré-olímpico.

Para o mesmo grupo, defrontam-se horas mais tarde as seleções da Itália e Filipinas.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.