Os presidentes das 30 franquias da NBA, o principal campeonato de basquetebol norte-americano, são unânimes na "vontade de terminar a época", garantiu hoje R.C. Buford, que está à frente dos San Antonio Spurs.

A época está suspensa desde 11 de março, por causa da pandemia de COVID-19.

"Venho de uma conferência telefónica com os presidentes das equipas e a intenção de cada um é que o jogo recomece e que para isso acontecer se crie o melhor ambiente possível para a liga e para os adeptos", disse Buford à comunicação social do Texas. "Todos estamos unidos por isso".

Buford veio assim desmentir notícias da CNBC de quinta-feira que referiam que algumas franquias queriam que a paragem se tornasse definitiva e a época terminasse aqui.

Segundo a NBCA, os proprietários estão preocupados com os problemas de responsabilidade que se colocavam com a retoma da competição no quadro da situação sanitária. Temem também a perspetiva de perdas com jogos à porta fechada, já que os custos só seriam compensados com receitas de bilheteira.

Para LeBron James, estrela dos Los Angeles Lakers, anular a época não é solução.

"Não é mesmo verdade, não há ninguém que eu conheça que diga isso, ninguém deveria anular o que quer que seja", escreveu, através do Twitter.

A nível global, a pandemia de COVID-19 já provocou mais de 233 mil mortos e infetou mais de 3,2 milhões de pessoas em 195 países e territórios. Cerca de 987 mil doentes foram considerados curados.

Os Estados Unidos são o país com o maior número de casos positivos, 1,112 milhões e também de mortes, quase 65 mil.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.