A Oliveirense recuperou hoje a liderança da final da Liga portuguesa de basquetebol, ao vencer em casa do Benfica por 87-82, após prolongamento, no terceiro jogo do 'play-off' do título.

A equipa campeã nacional chegou ao intervalo a perder por dois pontos (34-32), num jogo que chegou ao final do tempo regulamentar empatado 71-71.

No prolongamento, e apesar de o Benfica ter disposto de sete pontos de avanço (78-71), a equipa de Oliveira de Azeméis recuperou e deu a volta ao marcador, vencendo por 87-82.

No final do jogo, Norberto Alves, treinador da Oliveirense, destacou o 'esforço tremendo' que os seus jogadores precisaram de fazer para inverter a desvantagem sobre o Benfica no terceiro jogo da final.

"Sabemos lidar todos os dias com desvantagens. O nosso dia a dia é de desvantagens, portanto, é algo normal. Não ganhámos nada, o que este 'play-off' está a provar é que o fator casa não é decisivo. Foi um esforço tremendo, o nosso plantel não dá para rodar como o do Benfica. Estamos mais cansados do que eles", começou por dizer o técnico da Oliveirense para depois abordar a estratégia do adversário.

"O Benfica tem nos últimos jogos uma estratégia interessante do ponto de vista defensivo, em que baixa a equipa e joga sem postes. Tentámos cravar a bola dentro, numa organização que dá mais espaço. Hoje, o jogo teve vários momentos em que ia cair para um lado e para o outro. É um jogo muito equilibrado, é difícil dizer se há uma vantagem emocional. O que faço é preparar os rapazes para esses momentos. Não sou feiticeiro, faço o melhor possível. As equipas estão a lutar por um campeonato que ambos querem e nós, claro, queremos ser campeões. Se no final da época conseguirmos ser campeões, é um mérito tremendo para o basquetebol da Oliveirense", frisou o técnico dos atuais campeões nacionais.

"Penso que o fator físico poderá ser importante [no próximo jogo]. Mas hoje estávamos esgotados e ninguém deixou de lutar. Hoje, em alguns momentos, não estivemos bem ao nível do controlo emocional, mas acredito muito nos rapazes. Mais do que ter a ver com táticas, é nestes momentos muito difíceis em que olhamos uns para os outros nos olhos e que sentimos que somos homens", sentenciou Norberto Alves.

O quarto encontro realiza-se novamente no pavilhão da Luz, em Lisboa, às 19:30 da próxima segunda-feira, com o quinto e último jogo, se necessário, a jogar-se em Oliveira de Azeméis, às 17:00 do dia 22 de junho.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.