Shaquille O'Neal deixou palavras sentidas na noite de terça-feira sobre Kobe Bryant, na sequência da trágica morte de seu antigo colega nos Los Angeles Lakers.

Shaq recordou o momento em que soube da morte de Kobe Bryant, confessando que, de início, não quis acreditar e pensou tratar-se de uma notícia falsa. "Vivemos numa era em que tudo pode ser montagem, tudo pode ser falso. Não queria acreditar", disse.

"Os nossos nomes vão ficar para sempre ligados, por tudo o que fizemos. Éramos duas pessoas com um caráter forte. Por vezes dissemos certas coisas e fizemos coisas à nossa maneira, mas o respeito nunca se perdeu", recordou Shaquille O'Neal sobre a amizade com Kobe Bryant e as desavenças que chegou a ter com ele no passado.

"Tudo o que aconteceu entre nós…Nunca foi animosidade. São coisas que acontecem entre irmãos. Tenho um irmão e zango-me com ele, mas adoro-o", explicou.

A viver uma fase difícil, Shaquille O'Neal confessa que não tem sido, sequer, capaz de comer. "Não estou bem. Não tenho comido, mal tenho dormido. Estou a superar ainda a morte de uma irmã minha, fica-se sempre a pensar no que poderia mais ter feito", referiu.

Shaq lamentou depois os momentos que vai deixar de poder partilhar com Kobe. "Por vezes damos certas coisas por garantidas. Já não vamos poder brincar na cerimónia do ‘Hall of Fame’, ele já não me vai dizer ‘tenho cinco anéis de campeão e tu só tens quatro'. Não vamos dizer ‘se tivéssemos continuado juntos teríamos 10’...Essas coisas já não se podem recuperar", comentou Shaquille O'Neal, com as lágrimas a quase a escorrerem-lhe pelos olhos.

Recordada foi também, por Shaq, a última conversa que teve com Kobe. "A última vez que falei com ele foi aqui, no Staples Center. Pedi-lhe que marcasse 50 pontos e ele marcou 60. Foi a última vez que falei com ele. Sei que passou muito tempo depois disso e gostava de ter falado com ele mais vezes. Isto definitivamente vai mudar-me. Eu trabalho muito, mas tenho de ter tempo para telefonar às pessoas e dizer-lhes que gosto delas. Vou tentar falar com elas em vez de adiar. Porque nunca se sabe o que pode acontecer", frisou.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.