A rede de televisão estatal chinesa, CCTV, reafirmou esta segunda-feira que não pretende transmitir os jogos da Liga Norte-Americana de Basquetebol Profissional (NBA).

"Para silenciar os rumores, devemos reafirmar que, até hoje, não retomamos o contacto ou reiniciamos o diálogo com a NBA", disse a CCTV News na rede social Weibo, numa declaração acompanhada de um vídeo, onde se vê um apresentador da rede fazer o mesmo anúncio.

A CCTV deixou de transmitir os jogos da NBA desde que Daryl Moreyg, dirigente do Houston Rockets, declarou o seu apoio, em outubro, a manifestantes pela democracia em Hong Kong.

Várias grandes empresas na China também reagiram, encerrando as suas relações comerciais com a NBA.

"Sobre as questões de soberania, a nossa atitude é severa, resoluta, consistente e não há mais espaço para manobras. A NBA deve entender essa posição", afirmou a CCTV.

"A amplitude do que será perdido será de centenas de milhões de dólares, provavelmente cerca de 400 milhões", disse Adam Silver, diretor de operações da NBA, em fevereiro.

Embora tenha observado que a perda foi "significativa", Adam Silver mostrou um certo otimismo quanto a uma possível suavização da posição da China. Algo que não veio a acontecer.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.