A jovem basquetebolista internacional cabo-verdiana Joseana Vaz, 19 anos, foi a segunda melhor marcadora do Afrobasket’2019 realizada em Dakar e que culminou com a vitória da Nigéria, ao terminar a prova com uma média de 15.3 pontos por jogos.

Segundo o site da FIBA-África, Joseana Vaz, distribuidora de 1,85 metros e que milita em Portugal no GDESSA-Barreiro, terminou a prova com 46 pontos em três jogos, ao qual se junta a média de 7.7 ressaltos (9.º da geral) e 1.3 assistência.

Joseana Vaz, camisola 7 da selecção de Cabo Verde, foi suplantada nesta 26.ª edição do Afrobasket, apenas pela moçambicana Leia Dongue, 28 anos, atleta que milita na equipa Uni Girona (Espanha) com uma média de 15.8, ao totalizar 79 pontos em cinco jogos.

A senegalesa Astrou Traore, 38 anos, também da equipa espanhola da Uni Girona, fechou o pódio das melhoras marcadoras com uma média de 15.2 pontos por jogos, já que totalizou 76 pontos ao cabo de cinco partidas.

Refira-se que o Afrobasket’2019 terminou neste domingo com a vitória da Nigéria na final disputada diante da equipa anfitriã do Senegal.

Cabo Verde terminou a prova no 09.º lugar da tabela classificativa, num universo de 12 equipas.

*Artigo corrigido e atualizado: Cabo Verde terminou na 09.ª posição e não 12.ª como anteriormente referimos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.