A assembleia do Comité Olímpico Internacional (COI) ratificou hoje, em Lausana, a suspensão da Federação Internacional de Boxe Amador (AIBA), passando para o organismo olímpico a organização das competições de pugilismo nos Jogos Tóquio2020.

Os 134 membros do COI aceitaram também abrir uma exceção à carta olímpica, passando a competência do apuramento das federações nacionais da modalidade para os respetivos comités olímpicos.

Os campeonatos Mundiais de masculinos e femininos da AIBA, que deverão decorrer em setembro e outubro, na Rússia, não garantirão presenças nos Jogos Tóquio2020, devendo o COI deverá organizar, no início de 2020, quatro torneios de apuramento.

A AIBA está suspensa por irregularidades económicas, administrativas e de arbitragem e é presidida interinamente pelo o uzbeque Gafur Rakhimov, que integra uma lista de sanções do Departamento do Tesouro dos EUA por suspeita de ligações ao crime organizado e ao tráfico internacional de heroína.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.