Gonçalo Carvalho, em 38,º, foi hoje o português mais bem classificado na prova de fundo para sub-23 dos Campeonatos do Mundo de estrada de ciclismo, prova que teve por vencedor o suíço Marc Hirschi.

A prova, de 179,5 quilómetros, entre Kufstein e Innsbruck, na Áustria, caracterizou-se por um traçado montanhoso que não correu de feição ao quarteto português.

Tiago Antunes foi o primeiro a ceder, enquanto André Carvalho, Gonçalo Carvalho e João Almeida se mantiveram grande parte da prova junto dos melhores.

Porém, na penúltima subida a Patscherkofel, o trio perdeu o contacto com o primeiro pelotão, ficando definitivamente arredado da discussão da corrida.

Gonçalo Carvalho foi o melhor, terminando na 38.ª posição, entre 178 participantes, a 5.41 minutos do vencedor. André Carvalho foi 51.º, a 9.27, e João Almeida acabou na 78.ª posição, a 19.25.

"Foi uma prestação que ficou aquém das expectativas e muito longe do valor que estes corredores já demonstraram no passado. A verdade é que, no momento decisivo da corrida, não fomos capazes de nos mantermos junto dos melhores”, reconheceu no final o selecionador nacional, José Poeira.

A Suíça dominou por completo a corrida, atacando em bloco e colocando sempre homens na frente em todos os momentos definidores da prova. Marc Hirschi concluiu da melhor forma o labor do coletivo helvético, juntando o título mundial de fundo ao título europeu da mesma disciplina.

O corredor suíço cumpriu os 179,5 quilómetros em 4:24.05 horas (média de 40,783 km/h), deixando a 15 segundos o belga Stef Cras e o finlandês Jaakko Hanninen, segundo e terceiro, respetivamente.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.