A maior parte dos ciclistas estrangeiros que participou na Volta aos Emirados Árabes Unidos e estava retida em hotel em Abu Dhabi desde quinta-feira, devido ao surto de Covid-19, já foi autorizada a regressar a casa.

"O prazer de voltar para casa depois de vários dias no hotel. Estamos bem e voaremos em breve para a Espanha”, escreveu Alejandro Valverde nas redes sociais na Internet.

Dois casos positivos ao coronavírus de membros italianos de uma das equipas levaram a organização a cancelar a prova e a declarar o britânico Adam Yates (Mitchelton-Scott) vencedor, já que liderava após a terceira etapa.

Os ciclistas portugueses da UAE Emirates, Rui Costa e os irmãos Ivo e Rui Oliveira, não participaram na prova, nem o mecânico Hilário Coelho ou massagista Bruno Lima.

O surto de Covid-19, detetado em dezembro, na China, e que pode causar infeções respiratórias como pneumonia, provocou pelo menos 2.933 mortos e infetou mais de 85 mil pessoas, de acordo com dados reportados por 58 países e territórios.

Das pessoas infetadas, mais de 39 mil recuperaram.

Além de 2.838 mortos na China, há registo de vítimas mortais no Irão, Coreia do Sul, Itália, Japão, Filipinas, França, Hong Kong e Taiwan e, desde hoje, há também uma vítima nos Estados Unidos da América.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou o surto de Covid-19 como uma emergência de saúde pública internacional e aumentou o risco para “muito elevado”.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.