A Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC) anunciou hoje “a suspensão de toda a atividade velocipédica em Portugal até ao dia 03 de abril”, o que inclui a Clássica da Arrábida, entre outras, devido ao surto de Covid-19.

A decisão foi tomada após contactos entre o departamento clínico da FPC e a Direção-Geral de Saúde - um dia depois de a Volta ao Alentejo ser cancelada, por iniciativa dos organizadores - e abrange todas as vertentes de ciclismo.

A federação garante ainda que vai reunir-se com associações regionais da modalidade e outros organizadores “e demais entidades afetadas pela suspensão da atividade desportiva no sentido de recalendarizar os eventos que seja possível reagendar”, procurando “manter tanto quanto possível a coerência desportiva” para 2020.

A Clássica da Arrábida, prova 1.2 do circuito mundial, estava marcada para domingo, enquanto a Volta ao Alentejo (2.2) tinha o arranque marcado para 18 de março.

Em Portugal, a Direção Geral da Saúde (DGS) atualizou hoje o número de infetados, que registou o maior aumento num dia (18), ao passar de 41 para 59.

A região Norte continua a registar o maior número de casos confirmados (36), seguida da Grande Lisboa (17) e das regiões Centro e do Algarve (três cada).

O boletim divulgado hoje assinala também que há 83 casos a aguardar resultado laboratorial e 3.066 contactos em vigilância, um aumento face aos 667 divulgados na terça-feira.

No total, desde o início da epidemia, a DGS registou 471 casos suspeitos.

O Conselho Nacional de Saúde Pública (CNSP) reúne-se hoje para discutir medidas de contenção do surto de Covid-19, incluindo a possibilidade de antecipação das férias escolares da Páscoa.

As medidas já adotadas em Portugal para conter a epidemia incluem, entre outras, a suspensão das ligações aéreas com a Itália, a suspensão ou condicionamento de visitas a hospitais, lares e prisões, e a realização de jogos de futebol sem público.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.