A 38.ª Volta ao Alentejo em bicicleta, que ia para a estrada no dia 18 deste mês, foi cancelada, devido ao surto de Covid-19, anunciou hoje o presidente da Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central (CIMAC).

“A Volta ao Alentejo foi anulada”, afirmou o presidente da CIMAC, José Calixto, quando questionado pelos jornalistas numa conferência de imprensa sobre o Covid-19 na região, realizada na sede desta comunidade intermunicipal, em Évora.

O responsável disse ter a informação de que a prova foi anulada após uma reunião entre a entidade organizadora, a Podium, e a Federação Portuguesa de Ciclismo e na sequência da suspensão de “todas as provas internacionais de ciclismo até 12 de abril”.

Esta edição da “Alentejana” estava prevista para entre 18 e 22 deste mês, num total 817,2 quilómetros em cinco etapas, uma delas um contrarrelógio, com início em Reguengos de Monsaraz, no distrito de Évora.

A Volta ao Alentejo em bicicleta é organizada pela Podium e pela Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central.

A epidemia do coronavírus já levou a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) a anunciar hoje a realização à porta fechada dos jogos da 25.ª jornada da I e II ligas, dos quais se destacam a visita do líder FC Porto a Famalicão e a receção do Benfica, campeão nacional e segundo classificado, com menos um ponto, ao Tondela.

O organismo federativo informou, também hoje, os encontros das competições não profissionais de futebol também seriam disputados à porta fechada, enquanto as associações de futebol do Porto, Braga, Aveiro e Leiria suspenderam a atividade e as restantes estruturas distritais restringiram a atividade ao escalão de seniores, até ao limite de cinco mil espetadores.

Foi ainda decidida a suspensão das competições nacionais nos escalões de formação de futebol e de futsal entre 14 e 28 de março e o encerramento ao público das provas de seniores de futsal, entre as quais a fase final da Taça de Portugal.

Também hoje, a meia maratona de Lisboa, marcada para 22 de março, foi adiada para 22 de setembro e anunciado que o jogo entre a Espanha e Portugal, da quinta e última jornada do Europe Championship de râguebi, agendado para 15 da março, em Madrid, será jogado à porta fechada.

As federações de basquetebol e de voleibol também anunciaram que os jogos das principais competições seniores, em masculinos e femininos, vão ser disputados à porta fechada e que os dos escalões de formação foram suspensos.

A Federação Portuguesa de Patinagem adotou uma medida menos restritiva, determinando que os jogos dos campeonatos masculino e feminino de hóquei em patins tenham a lotação limitada a 50% da capacidade dos pavilhões, com o máximo de 1.000 pessoas por partida, entre espetadores e intervenientes.

O Benfica também anunciou uma série de medidas preventivas, como a suspensão temporária da atividade desportiva e o adiamento de provas, em áreas como os escalões de formação de futebol, atletismo, natação e ginástica.

Antes, os campeonatos internacionais de Portugal de badminton, que deveriam ser disputados entre 05 e 08 de março, nas Caldas da Rainha, tornaram-se a primeira competição a ser afetada pelo Covid-19 em Portugal, tendo sido cancelados três dias antes do início.

Em 04 de março, foi cancelada a Taça da Europa de judo de juniores, que deveria realizar-se em Coimbra, e o Campeonato da Europa de atletismo em pista coberta para veteranos, previsto para decorrer em Braga, foi adiado para 2021.

Em 06 de março, a Federação Portuguesa de Ténis de Mesa decidiu suspender de forma temporária os cumprimentos antes do início dos jogos, medida que também foi adotada dois dias depois pela FPF e pela Liga Portuguesa de Futebol Profissional.

A epidemia de Covid-19 foi detetada em dezembro, na China, e já provocou mais de 4.200 mortos.

Cerca de 117 mil pessoas foram infetadas em mais de uma centena de países, e mais de 63 mil recuperaram.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.