O ciclista britânico Ethan Hayter venceu hoje ao sprint a terceira etapa da Volta a França do Futuro (sub-23), na qual o norueguês Tobias Foss conquistou a camisola amarela e Gonçalo Carvalho foi o melhor portuguêss.

Hayter cumpriu os 162,3 quilómetros entre Montignac-Lascaux e Mauriac em 4:02.40 horas, batendo o compatriota Thomas Pidcock e o italiano Stefano Oldani, que completaram o pódio, num grupo com 21 ciclistas, sem portugueses.

Gonçalo Carvalho foi o melhor luso, em 30.º, a 42 segundos, seguido de Guilherme Mota, 46.º a um minuto, Jorge Magalhães, 66.º a 1.46, e Francisco Campos, 109.º a 5.16.

O dinamarquês Mathias Norsgaard Jorgensen perdeu a camisola amarela depois do seu 87.º lugar, a 3.17: Tobias Foss assumiu o comando com o mesmo tempo do compatriota Torjus Sleen e do suíço Damian Luscher, ciclistas que detêm uma margem de 24 segundos para um trio de italianos.

Gonçalo Carvalho subiu 39 posições para 63.º, a 3.51, e Guilherme Mota galgou 43 lugares para 65.º, a 4.09 minutos. Jorge Magalhães avançou 32 postos para 73.º, a 4.55, enquanto Francisco Campos ultrapassou 18 adversários, para 123.º, a 16.29.

Na classificação coletiva, Portugal subiu quatro lugares, para 19.º entre 25 seleções, a 6.13 da Itália, que tem 38 segundos de avanço para a Bélgica e 1.40 minutos para a França.

No domingo, os ciclistas cumprem 158,2 quilómetros, com início em Mauriac e fim em Espalion.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.