O ciclista britânico Chris Froome (Sky) subiu hoje à liderança do Dauphiné, graças a um ataque a 2,6 quilómetros do final da quinta etapa, deixando o espanhol Alberto Contador (Tinkoff), antigo líder, a 21 segundos.

Na primeira chegada ao alto da edição de 2016 do Dauphiné, numa tirada que ligou La Ravoire a Vaujany (140 quilómetros), o vencedor da Volta a França de 2015 fez a diferença em relação a Contador, incapaz de responder ao ataque de Froome.

Na roda de Froome apenas seguiu o australiano Richie Porte (BMC), que ainda ajudou no resto da subida de segunda categoria, mas que foi incapaz de impedir o triunfo do seu antigo companheiro de equipa, cortando a meta um segundo depois.

Contador terminou a etapa na quinta posição, a 21 segundos de Froome e atrás do britânico Adam Yates (Orica-GreenEdge) e do irlandês Daniel Martin (Etixx-QuickStep), que cortaram a meta 19 segundos após o vencedor.

A três semanas do início do Tour, Froome mostrou estar em boa forma e lidera o Dauphiné com sete segundos de avanço sobre Porte e 27 sobre Contador.

A fuga do dia foi numerosa, com um grupo de 25 ciclistas a isolarem-se, com Andrei Grivko (Astana), Dayer Quintana (Movistar), Cyril Gautier (AG2R), Enrico Gasparotto (Wanty) e Bartosz Huzarski (Bora-Argon 18) a serem os derradeiros ‘sobreviventes’.

Contudo, o trabalho da Tinkoff, de Contador, anulou a fuga ainda antes dos 6,4 quilómetros da subida final (6,5 por cento de inclinação média).

Entre os portugueses, André Cardoso (Cannondale) foi o melhor, na 45.ª posição, a 3.20 minutos, com Nelson Oliveira (Movistar) a ser 54.º, a 5.42, e Sérgio Paulinho (Tinkoff) a ser 121.º, a 16.08.

Na geral, André Cardoso é 39.º classificado, a 5.28 minutos de Froome, e está seis lugares à frente de Nelson Oliveira, a 7.55. Paulinho é 146.º, a 51.56.

No sábado, disputa-se a sexta etapa, entre La Rochette e Méribel, num percurso de 141 quilómetros, naquela que é a etapa 'rainha’ do Dauphiné, com os ciclistas a passarem por cinco contagens de montanha, entre as quais uma de categoria especial, em La Madeleine, com quase 20 quilómetros e 7,9 por cento.

A meta coincide com a terceira contagem de primeira categoria do dia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.