Os ciclistas portugueses João Matias e Rui Oliveira ficaram hoje no quarto lugar na prova de madison da última etapa da Taça do Mundo de ciclismo de pista, em Honk Kong, a escassos dois pontos das medalhas.

Os corredores da seleção lusa estiveram ativos ao longo dos 30 quilómetros da corrida, conseguindo pontuar em sete dos 12 ‘sprints’. Falharam no último, com pontuação a dobrar, acabando com 19 pontos.

Numa prova muito equilibrada, venceram os neozelandeses Thomas Sexton e Campbell Stewart, com 33 pontos, seguidos pelos australianos Sam Welsford e Kelland O’Brien, com 29, e os franceses Benjamin Thomas e Florian Maitre, com 21.

Por seu lado, Maria Martins competiu pela terceira vez na carreira no concurso olímpico de omnium na Taça do Mundo e voltou a melhorar os resultados anteriores, sendo sexta colocada, num pelotão de 24 corredoras.

A ciclista lusa começou a competição de omnium com o quinto lugar em scratch, seguindo-se a sexta posição na corrida tempo, para chegar à corrida por pontos no quinto lugar da geral, após de ser a 11.ª em eliminação.

Numa corrida por pontos disputada à média de 48,265 km/h, a portuguesa não somou qualquer ponto, mas manteve-se no grupo principal, perdendo apenas uma posição na geral. Deste modo, conseguiu o melhor resultado feminino de sempre para Portugal na Taça do Mundo de Pista, com o sexto lugar em omnium, com 82 pontos.

A holandesa Kirsten Wild, campeã mundial da disciplina, venceu o omnium, com 137 pontos, seguida pela francesa Laurie Berthon, segunda, com 114, e a australiana Alexandra Manly, terceira, com 112.

A próxima grande competição internacional com participação da seleção lusa é o Campeonato do Mundo, em Purszkow, na Polónia, entre 27 de fevereiro e 03 de março. Nos próximos dias, serão conhecidas as quotas de participação de cada país.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.