Samuel Caldeira, da W52-FC Porto, foi hoje o português mais bem classificado na segunda etapa da Volta à Dinamarca em bicicleta, um contrarrelógio de 17 quilómetros que terminou com o 16.º melhor tempo.

A etapa, disputada em Grindsted, teve por vencedor o dinamarquês Martin Madsen, da BHS-Almeborg-Bornholm, em 19.35 minutos, enquanto que a liderança da geral passou para outro dinamarquês, Mads Wurtz, da seleção de esperanças do seu país.

Mais dois ciclistas portistas entraram entre os 30 primeiros - Edgar Pinto foi 29.º, a 1.01, e Gustavo César 30.º, com a mesma diferença para Madsen.

António Carvalho classificou-se em 32.º, a 1.03, Ricardo Mestre em 56.º, a 1.27, e João Rodrigues 57.º, a 1.29, completando-se assim a formação da W52-FC Porto.

Quanto a André Carvalho, da Hagens Bergman Axeon, cumpriu o percurso com o 70.º tempo, a 1.44.

Na geral, Caldeira desceu um lugar, para 16.º, e está a 33 segundos de Wurtz.

Edgar Pinto é 26.º (a 53), Gustavo César 27.º (a 53), António Carvalho 29.º (a 55), Rodrigues 45.º (a 1.21) e Mestre 115.º (a 8.14).

Já André Carvalho segue na 57.ª posição, a 1.36.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.