O Sporting vai criar uma academia de ciclismo a partir da próxima época, anunciou hoje Miguel Afonso, vogal para as modalidades do clube, explicando que este é um projeto para o “médio/longo prazo”.

Miguel Afonso referiu que o ciclismo é uma modalidade “muito querida” e que deve contar com a presença do Sporting, mas frisou que a parceira com Clube de Ciclismo de Tavira não era a mais adequada.

“Nos últimos anos tivemos uma parceria com o Tavira, que decorreu de forma cordial e profissional. Nada tem a ver com o Tavira, mas pelo ADN e cultura do Sporting achámos que o modelo implementado, em que éramos um patrocinador de outra equipa, não se adequa à nossa história”, afirmou na apresentação, que decorreu no museu do clube.

O vogal para as modalidades explicou que o Sporting vai entrar “numa nova era na modalidade”.

“Vamos criar a Academia Sporting de Ciclismo, num projeto a pensar a médio e longo prazo. Vamos voltar a ter grandes campeões. A academia vai estar em andamento no início da próxima época”, frisou.

Na mesma cerimónia, Miguel Afonso anunciou a realização do Sporting Bike 2020, edição Joaquim Agostinho, que vai decorrer em 12 de setembro.

Esta iniciativa consiste num passeio ciclável pela cidade de Lisboa, com partida e chegada no estádio José Alvalade.

Presente na iniciativa esteve Delmino Pereira, presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo, que elogiou o “reencontro” do Sporting com o ciclismo.

“Esta Academia Sporting será um estímulo e uma atração para os jovens. Será um projeto desafiante e estimulante, que vai evoluir, e que pode ser um bom exemplo para o país”, defendeu.

Ana Maria Agostinho, viúva do malogrado ciclista do Sporting, lembrou que Joaquim Agostinho apenas vestiu a camisola do Sporting em Portugal e agradeceu a homenagem que o clube vai realizar com a realização do passeio.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.