O norueguês Tobias Foss conquistou este domingo a 56.ª Volta a França do Futuro, após uma 10.ª e última etapa ganha pelo equatoriano Jefferson Cepeda, com Gonçalo Carvalho a acabar como melhor português, em 48.º.

Cepeda cortou a meta ao fim de 2:37.47 horas, necessárias para cumprir os 78,1 quilómetros entre Saint-Colomban-des-Villard e Le Corbier, batendo o luxemburguês Michel Ries, segundo, por 27 segundos, com o espanhol Iñigo Elosegui em terceiro, a 34.

Numa prova marcada pelos ‘azares’ para a seleção portuguesa jovem, que terminou com apenas três corredores, o melhor foi Gonçalo Carvalho, domingo 33.º e a acabar no 48.º lugar final.

Jorge Magalhães também acabou nos 50 primeiros, em 47.º, enquanto Guilherme Mota foi 88.º classificado.

No final, o selecionador português, José Poeira, admitiu que a participação ficou “aquém das expectativas”, citado em comunicado pela Federação Portuguesa de Ciclismo.

“As quedas em que os nossos corredores estiveram envolvidos condicionaram fortemente o desempenho e os resultados, mas viemos para esta competição com intenções de fazer melhor do que conseguimos”, assumiu.

Foss, de 22 anos, assegurou a vitória numa das principais provas para sub-23, numa fase em que tem já garantida a passagem para o escalão WorldTour, com contrato assinado com a Jumbo-Visma até 2021.

Em segundo lugar terminou o italiano Giovanni Aleotti, com o belga Ilan van Wilder a fechar o pódio.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.