O colombiano Miguel Ángel López é o primeiro líder da Volta a Espanha em bicicleta, após a vitória da Astana no contrarrelógio por equipas da primeira etapa, na qual a Jumbo-Visma sofreu uma queda.

A equipa cazaque cumpriu os 13,4 quilómetros do ‘crono’ em 14.51 minutos, menos dois segundos do que a belga Deceuninck-Quick Step, segunda, e menos cinco do que a alemã Sunweb, terceira.

Pouco depois da passagem pelo ponto intermédio, a Jumbo-Visma perdeu todas as hipóteses de lutar pelo triunfo devido a uma queda que afetou vários dos seus corredores numa curva, incluindo o líder, o esloveno Primoz Roglic. Alguma água na estrada poderá ter sido o motivo do acidente.

A equipa acabou por registar o 18.º tempo, a 40 segundos da Astana, e não pôde confirmar o amplo favoritismo que lhe era apontado nesta etapa.

Mais tarde, um dos carros da equipa quase tocou nos corredores da Deceuninck-Quick Step, num dia em que o italiano Fabio Aru (UAE Emirates) também caiu, ainda que tal tenha acontecido após cortar a meta.

López, cuja alcunha é ‘super-homem’, é um dos candidatos à vitória final e veste, assim, a camisola vermelha de líder logo no primeiro dia, com Roglic e o holandês Steven Kruiswijk, outro afetado pelo ‘desastre’ da Jumbo-Visma, já a 40 segundos.

Os homens da INEOS ficaram a 25 segundos, entre eles o holandês Wout Poels e o britânico Tao Geoghegan Hart, enquanto o colombiano Esteban Chaves (Mitchelton-Scott) ficou a 18 segundos.

Mais perto, o espanhol Alejandro Valverde e o colombiano Nairo Quintana, da Movistar, partem para a segunda etapa a 16 segundos, com o norte-americano Tejay van Garderen e o colombiano Rigoberto Urán, da Education First, a sete.

O melhor português na etapa foi Nelson Oliveira, que foi sétimo com a espanhola Movistar, seguindo agora na 37.ª posição da geral. Rúben Guerreiro, 13.º com a Katusha Alpecin, é 72.º.

Fora do pelotão WorldTour, Domingos Gonçalves (Caja Rural-Seguros RGA) é 118.º à geral, enquanto Ricardo Vilela (Burgos-BH) é 138.º e Nuno Bico, também da Burgos-BH, foi 172.º entre 176 ciclistas.

No domingo, a primeira etapa em linha liga Benidorm a Calpe ao longo de 199,6 quilómetros, com duas contagens de montanha de segunda categoria e uma de terceira.

Numa ‘Vuelta’ sem muitas oportunidades para ‘sprinters’, o final poderá abrir-se a uma disputa entre velocistas, mas o pelotão poderá também permitir que a fuga consiga vingar logo na primeira oportunidade ou um ataque tardio.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.