O colombiano Miguel Angel López, líder da Astana, é o novo comandante da Vuelta, após uma etapa de montanha que proporcionou ao espanhol da Burgos-BH Angel Madrazo a sua primeira vitória numa grande competição de ciclismo.

Os 170,7 km entre L'Eliana e Javalambre eram especialmente duros nos últimos quilómetros, bem aproveitados por Alejandro Valverde (Movistar) e López para ganhar tempo, enquanto que Nairo Quintana (Movistar), Rigoberto Uran (EF Educational First) e Nicolas Roche (Sunweb) cederem terreno, com este último a perder a camisola vermelha.

A Burgos-BH colocara dois homens na fuga do dia, Madrazo e o holandês Jetse Bol, juntamente com José Herrada, da Cofidis, e conseguiu ver a aposta ser vencedora, já que não foram alcançados até à meta, apesar do esforço do pelotão.

Madrazo ganhou em 4:48.31 horas, reforçando também a liderança do prémio da montanha, naquilo que já é uma excelente estreia em grandes voltas. Bol ficou a 10 segundos e Herrada a 22.

López bem tentou a 'caçada' na subida de Javalambre, só que não chegou e foi quarto a 47 segundos, mostrando credenciais de potencial vencedor da Vuelta.

Valverde, a 59 segundos, entrou com o esloveno da Jumbo-Visma Primoz Roglic, também ele apontado como forte candidato ao triunfo final.

Na escalada final, o irlandês Nicolas Roche, que subia de vermelho, foi dos primeiros a descolar do primeiro pelotão, quando a EF Educational First do colombiano Uran resolveu estimular o ritmo da perseguição aos da frente.

Pouco depois, seriam os outros dois do top-3, os colombianos Quintana e Uran, a ficar atrasados, o que permitiu uma pequena 'revolução' na classificação geral, ainda que as diferenças continuem mínimas.

López lidera com uma vantagem de 14 segundos sobre Roglic, 23 sobre Quintana, 28 sobre Valverde, 57 sobre Roche e 59 sobre Uran, os ciclistas que estão a menos de um minuto da camisola vermelha.

Ruben Guerreiro, da Katusha, foi hoje o 15.º, a 2.26, numa corrida em muito bom plano que o confirma como o melhor dos cinco portugueses na Vuelta.

Ricardo Vilela (Burgos-BH) foi 55.º, a 7.09, Nelson Oliveira (Movistar) 103.º, a 13.42, Domingos Gonçalves (Caja Rural) 105.º, com o mesmo tempo, e Nuno Bico (Burgos-BH) 119.º, a 15.42.

Guerreiro subiu a 18.º e é mesmo o ciclista mais bem classificado da Katusha. Está a 3.18 de López e 1.28 somente do top-10.

Quanto aos outros lusos, Vilela é 81.º (a 18.41), Gonçalves 100.º (a 23.01), Oliveira 107.º (a 24.09) e Bico 169.º (a 48.31)

Esta quinta-feira, a sexta etapa disputa-se entre Mora de Rubielos e Ares del Maestrat, com 198,9 quilómetros. Há alguma montanha, com uma escalada de segunda e três de terceira, a última a coincidir com a meta.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.