André Lima, o treinador que levou o Benfica à inédita conquista do título europeu de futsal, apontou esse momento, que remonta a 25 de abril de 2010, foi o ponto alto da sua carreira.

Em entrevista à agência Lusa, André Lima identificou a final disputada há 10 anos, no Pavilhão Atlântico, em Lisboa, como momento mais marcante da sua carreira como jogador e treinador.

"Foi o momento mais alto da minha carreira. Foi para mim e para todos os que estiveram naquele dia no Pavilhão Atlântico. Foi um dia especial. Porque foi em Lisboa, porque foi num pavilhão emblemático e com mais de 9.000 benfiquistas nas bancadas a apoiar-nos contra a melhor equipa do mundo de todos os tempos", lembrou o antigo internacional português, realçando que os ‘encarnados' fizeram "uma exibição fantástica na final".

À altura quase um estreante naquelas andanças, depois de ter passado de jogador a treinador na época anterior, André Lima admitiu que essa mudança, e o conhecimento que tinha dos jogadores, foi parte do segredo para a conquista de 2010.

"Era um jovem treinador, estava no meu segundo ano, mas conhecia muito bem os jogadores e o potencial daquela equipa depois de tantos anos com eles. Essa foi uma vantagem para mim e foi a isso que me agarrei, ao conhecimento que tinha deles", revelou o antigo ala.

Ser campeão europeu era algo inédito para um emblema português naquela altura, mas André Lima recordou que não foi uma conquista "caída do céu" e que era algo que o Benfica há muito perseguia.

"O objetivo que dei ao presidente [Luís Filipe Vieira] quando falámos foi logo ser campeão da Europa. Ele adorou a ideia e por isso é que me deu os jogadores que pedi. Ser campeão nacional já não era um desafio, era uma obrigação e colocámos a fasquia mais alta: construímos uma equipa para ser campeões europeus", explicou.

Sobre o ambiente que o Pavilhão Atlântico viveu naquela tarde de 25 de abril, o treinador não tem dúvidas de que foi decisiva para a conquista do primeiro título europeu do futsal português.

"Arrisco-me a dizer que se fosse fora de Portugal tinha sido muito difícil ser campeão da Europa. Aquele pavilhão ajudou muito, uma atmosfera que nunca tinha vista... lembro-me que queria dar a palestra e quase não se ouvia a minha voz. Foi fantástico", explicou.

Dez anos volvidos, André Lima considera que o futsal português deu um salto qualitativo desde então e que aquele triunfo foi um impulso decisivo para formar uma nova mentalidade dentro da modalidade.

"Foi um primeiro passo, sem dúvida. Éramos sempre a equipa do quase, merecíamos ganhar e não ganhávamos, mas naquele dia ganhámos. Quando vencemos aquele título tivemos a certeza de que éramos bons, ainda por cima com uma equipa em que a maior parte eram jogadores portugueses, algo de que me orgulho muito", rematou o técnico.

Em 25 de abril de 2010, o Benfica tornou-se no primeiro clube português a conquistar UEFA Futsal Cup, ao bater na final os espanhóis do Interviu Madrid, por 3-2.

Na final, disputada no Pavilhão Atlântico, em Lisboa, os "encarnados" decidiram o jogo no prolongamento, com Davi a fazer o 3-2 aos três minutos da primeira parte, depois de Joel Queirós e Arnaldo terem marcado no tempo regulamentar.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.