A medalha de bronze e a qualificação inédita para o Campeonato do mundo, em Setembro, na Lituânia, significa que o objectivo de Angola no Africano das Nações em futsal foi cumprido, afirmou o seleccionador angolano, Benvindo Inácio.

Em declarações à imprensa na manhã deste domingo, no aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, em Luanda, no desembarque do combinado angolano, disse que toda preparação foi feita tendo como meta o alcance de tal desiderato.

Treinador da modalidade há 25 anos, Benvindo Inácio referiu que o momento agora é de comemoração, mas com olhar já no programa visando o mundial, prova com maior grau de dificuldade, onde Angola pretende estrear-se da melhor forma.

Com 10 títulos nacionais conquistados ao serviços de vários clubes, em 15 participações, o treinador disse ter esperado tanto por uma oportunidade para trabalhar com a selecção angolano, sentindo-se regozijado por ter proporcionado ao país este feito ímpar.

No jogo das qualificativas do terceiro lugar, Angola derrotou a Líbia, por 2-0, enquanto Marrocos revalidou o título com goleada sobre o Egipto de 5-0.

Em cinco jogos, o combinado angolano registou três vitórias com Moçambique (7-4), Guiné Conacry (5-1), Líbia (2-0) e somou duas derrotas ante o Egipto (0-3) e Marrocos (0-4).

Trata-se da terceira participação numa Taça das Nações, depois das presenças em 2008, na Líbia, e 2016, na África do Sul.

No histórico consta ainda a estreia numa edição do Campeonato do Mundo, disputado em 1997, no México, evento organizado pela FIFUSA, organização que tutelava o futebol de salão no mundo, antes da modalidade se juntar a Federação Internacional de Futebol, em 2005.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.