O Portugal Masters, único torneio português do European Tour agendado para 2020, foi antecipado para o mês de setembro, no Dom Pedro Victoria Golf Course, em Vilamoura, devido à restruturação do calendário internacional, na sequência da covid-19.

Previsto inicialmente para outubro, antes da pandemia provocada pelo novo coronavírus ter levado à paragem das competições no início de março, a 14.ª edição do Portugal Masters vai decorrer entre 10 e 13 de setembro e integrar o calendário retificativo da Corrida para o Dubai, após a realização de dois torneios consecutivos do European Tour na Áustria, com início previsto para a próxima semana, e seis eventos no Reino Unido.

“Devo agradecer ao Dom Pedro Hotels & Golf Collection e ao Turismo de Portugal pelos seus apoios, que permitiram a recalendarização do Portugal Masters para setembro”, rejubilou Peter Adams, diretor de campeonato do Portugal Masters.

Além de estender ainda “um agradecimento à Federação Portuguesa de Golfe (FPG) e às autoridades de saúde do país por todo o apoio”, Peter Adams assegurou ser “a segurança dos membros do circuito, equipas e todos os envolvidos no evento, a prioridade”, sendo que “o torneio será supervisionado pela Estratégia de Saúde do European Tour.”

Já o presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo, salientou que “Portugal tem vindo a afirmar-se como um destino incontornável de golfe, o que se deve, sobretudo, à qualidade e diversidade da oferta de campos do país.”

“A realização da 14.ª edição do Portugal Masters atesta o compromisso e o empenho de todos os parceiros: Turismo de Portugal, entidades regionais e empresas, na consolidação de um produto de qualidade, alinhado com uma nova realidade. A permanência em Portugal de uma competição desta envergadura é também uma mensagem de esperança aos golfistas de todo o mundo que nos visitam, e às empresas nacionais que, em boa hora, souberam responder às exigências e expectativas de um destino ‘Clean & Safe’”, acrescentou Luís Araújo.

Lembrando o “reconhecimento internacional” concretizado “nos inúmeros prémios e distinções” que têm sido conquistados, assumindo uma especial relevância a confiança que o país deposita o European Tour”, o presidente do Turismo de Portugal defendeu ainda que acolher “esta reputada competição, de projeção mundial, confirma, não só que Portugal possui excelentes condições para a prática do golfe, mas também a capacidade e profissionalismo na organização de eventos da modalidade.”

O presidente da FPG, Miguel Franco de Sousa, por sua vez, sublinhou a importância “crucial do evento para o país nestes períodos difíceis.”

“Temos de estar todos totalmente comprometidos com a recuperação rápida do turismo de golfe no país e o Portugal Masters desempenha um papel fundamental, ao estabelecer Portugal como um dos mais importantes destinos turísticos de golfe do Mundo”, frisou Franco de Sousa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.