O algarvio Ricardo Santos, o melhor representante nacional na hierarquia mundial(339.º) e no ‘ranking’ olímpico, já conquistou duas vezes o título de campeão nacional, em 2011 no Ribagolfe-2 e em 2016 no Oporto Golf Club, e, em Vidago, vai lutar pelo triunfo com Tomás Silva, campeão em título, Daniel da Costa e Pedro Lencart, os melhores portugueses no ‘ranking’ mundial amador, entre outros.

“A lista de participantes é uma das melhores de sempre, tanto a nível profissional como amador, e só cá faltam dois dos três jogadores que competem no circuito europeu”, comentou Nélson Cavalheiro, o presidente da PGA de Portugal.

Ao contrário de Ricardo Santos, membro do European Tour, Ricardo Melo Gouveia e Pedro Figueiredo optaram por abdicar do Campeonato Nacional da PGA, com um 'prize money' de 10 mil euros, para disputar o Euram Bank Open, dotado de meio milhão de euros e pontuável para ‘Corrida para o Dubai’ do European Tour e para a ‘Corrida para Maiorca’ do Challenge Tour.

“O Pedro Figueiredo e o Ricardo Melo Gouveia pretendiam jogar o Campeonato Nacional PGA e, quando a data foi marcada, estavam previstos em Vidago. Mas, infelizmente, o European Tour resolveu começar mais cedo do que o previsto, com dois torneios na Áustria, torneios que não existiam quando agendámos o nosso”, justificou Nélson Cavalheiro.

 Na competição feminina, Susana Ribeiro, campeã nacional de profissionais em quatro ocasiões, em 2015, 2016, 2017 e 2019, é a grande favorita e terá como principal adversária Leonor Bessa, que ergueu o troféu em 2018, em Espinho.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.