A problemática que envolve a federação e a equipa técnica da selecão nacional sénior de hóquei em patins de Angola, alegadamente por falta de condições de trabalho, deve ficar resolvida dentro dos próximos 15 dias, tendo em conta a necessidade do conjunto angolano continuar a preparação para o mundial de julho, em Espanha, soube a Angop.

Num encontro, na noite desta segunda-feira, entre membros da direção da federação e o selecionador Fernando Falé, em representação da equipa técnica, os responsáveis deram a conhecer ao treinador ser intenção mantê-lo à frente da seleção e este ponderou, pelo que acordaram ser preciso algum tempo para solucionar todas as questões atinentes ao trabalho.

No último sábado, a equipa técnica da seleção apresentou a carta de demissão à direção da federação de patinagem (FAP), alegando falta de condições de trabalho.

No entanto, a Angop soube que durante a participação da seleção no Torneio Internacional de Montreux, na Suíça, este mês, estiveram em falta prémios de jogos e diárias, situação que provavelmente terá motivado a apresentação de tal carta.

Estiveram presentes no encontro desta segunda-feira, mantido na sede da federação, o presidente da FAP, Hirondino Gárcia, o vice-presidente desportivo, Manuel Santos “Né”, o vice-presidente para alta competição, Mário Correia, e o responsável pela comunicação e marketing, Pedro Azevedo “Chipita”.

Por sua vez, Fernando Falé (treinador principal) representou o "staff" constituído por António Victor “Duke” (treinador-adjunto), Mário Almeida (treinador de guarda-redes) e António Ferraz (preparador físico).

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.