O adiamento do Campeonato Africano das Nações em hóquei em patins, que inicialmente estava marcado para a cidade de Maputo (Moçambique) de 9 a 11 de Novembro, foi adiado, situação que deixa a direcção da Federação Angolana de Patinagem (FAP) agastada.

Segundo o vice-presidente da FAP, Pedro Azevedo que falava à imprensa no pavilhão anexo da Cidadela, o adiamento da competição acaba por causar inúmeros transtornos técnicos, administrativos e financeiros.

“Angola apresentou a proposta para organizar a prova e Moçambique ganhou a candidatura, marcou datas e estabeleceu períodos que nós cumprimos na totalidade desde a compra de bilhetes e reservas de hotel numa altura em que a situação financeira do país não é das melhores” disse.

Ainda segundo Pedro Azevedo, Angola irá apresentar o seu protesto no Congresso da Confederação, a decorrer no próximo dia 28 do corrente na cidade do Cairo (Egipto).

Na passada semana, o seleccionador nacional Fernando Fallé convocou a pré-seleção nacional constituída por vinte e um jogadores, enquanto que o inicio dos trabalhos de campo estava marcado para 29 de Outubro, obrigando a um interregno no campeonato nacional que decorre nas cidade de Luanda e Lobito.

Além de Angola e Moçambique, vão participar na prova as seleções do Egipto e da África do Sul.

Aquando da realização do primeiro campeonato do mundo da modalidade que Angola realizou em 2013, o primeiro candidato para albergar o evento foi Moçambique, que dois anos antes alegou indisponibilidade financeira para  receber a competição.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.