O FC Porto venceu hoje em casa os italianos do Monza por 10-1, na jornada inaugural do Grupo B da Liga Europeia de hóquei em patins, impulsionado por uma grande exibição de Giulio Cocco, autor de cinco golos.

Gonçalo Alves inaugurou o marcador através da marca de grande penalidade, logo aos seis minutos, e ‘bisou’ aos nove, enquanto o italiano Giulio Cocco saiu do banco para fazer um ‘póquer’ (12, 19, 19 e 22) e, pelo meio, Hugo Santos também marcou (21), levando o jogo para o intervalo com 7-0 no marcador.

No regresso dos balneários, o Monza conseguiu o tento de ‘honra’ por intermédio de Pietro Lazzarotto (27), Carlo di Benedetto (40) e Poka (47) também mostraram pontaria certeira, anets de Giulio Cocco fechar a exibição com chave de ouro, ao apontar o quinto golo da conta pessoal, aos 49 minutos.

Depois de um começo equilibrado, Gonçalo Alves deu vantagem aos ‘dragões’ de grande penalidade, com o Monza a responder através de Marc Olé, que pôs Tiago Rodrigues à prova. Mas, na cobrança rápida de um livre, Gonçalo Alves ‘bisou’ com um remate forte.

Os transalpinos ainda acertaram no ferro, mas foram perdendo ‘gás’ para acompanhar o ritmo elevado da formação de Guillem Cabestany, que, quando ‘rodou’ a equipa, resolveu a partida com o italiano Giulio Cocco em destaque, marcando três golos em sete minutos.

Ainda antes do intervalo, Hugo Santos também colocou o seu nome na lista de marcadores e Giulio Cocco assinava o seu quarto golo, à ‘boca’ da baliza, enquanto o Monza beneficiou de um livre direto a castigar 10.ª falta portista, mas Marc Ollé atrapalhou-se e Tiago Rodrigues resolveu o lance.

Depois do intervalo, os italianos estrearam-se no marcador graças a um remate de longe de Pietro Lazzarotto, que ainda foi desviado antes de ultrapassar o recém-entrado Xavi Mallián.

Carlo di Benedetto acertou no poste na conversão de um livre direto, Gonçalo Alves desperdiçou uma grande penalidade, tal como o ‘capitão’ Reinaldo Garcia, até que o Monza beneficiou de livre direto a castigar 15.ª falta portista e Matteo Galimberti não conseguiu bater o ‘guardião’ Mallián.

Logo a seguir, Carlo di Benedetto seguiu isolado para a baliza e não perdoou, dilatando a vantagem a favor dos ‘dragões’, tal como Poka que se estreou a marcar a três minutos do fim e ainda desperdiçou o ‘bis’, no mesmo minuto, graças a uma boa defesa de Stefano Zampoli na cobrança de um livre direto.

Ainda antes do encontro terminar, Giulio Cocco seguiu para a baliza descaído pelo lado direito bateu o guardião, fixando o resultado final em 10-1.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.