O Campeonato do Mundo de hóquei em patins masculino, que hoje arranca em Vilanova, em Espanha, tem 18 ‘portugueses’ nas sete seleções que, além de Portugal, integram os dois grupos da fase preliminar.

Tendo como referência os clubes que representaram na época 2018/19, a seleção da Argentina, com oito entre os 12 que integram a comitiva, é a que possui mais jogadores a atuar em Portugal, respetivamente no Sporting, Benfica, Oeiras, todos com dois, e FC Porto e HC Braga, ambos com um.

Matias Platero e Gonzalo Romero (Sporting), Carlos Nicolia e Lucas Ordóñes (Benfica), Franco Ferruccio e Ezequiel Mena (Oeiras), Reinaldo Garcia (FC Porto) e Constantin Acevedo (HC Braga) são os argentinos a jogar em Portugal.

Mas não é só a seleção argentina que se destaca com a forte presença de jogadores a atuar no campeonato português, porque até entre os eleitos da campeã em título Espanha se contam quatro nomes bem conhecidos do hóquei nacional, por jogarem no Benfica e Sporting.

Ferran Font e Toni Pérez (Sporting) e Alberto Casanovas e Jordi Adroher (Benfica) são os jogadores dos campeões mundiais que conhecem bem o hóquei em patins português e que integram as escolhas do selecionador espanhol, o argentino Alejandro Dominguez.

A França apresenta-se em Vilanova com Kevin Correia (Valença) e Remi Herman (Juventude de Viana) entre as suas ‘armas', Angola tem João Pinto (Sporting), a Itália tem Giulio Cocco (FC Porto), a Colômbia David Zapata (Académica de Espinho) e o Chile Nicolás Carmona (SC Marinhense).

A seleção portuguesa apresenta apenas um jogador ‘estrangeiro', que atua no competitivo campeonato espanhol, o avançado esquerdino João Rodrigues, que representa o FC Barcelona e que na próxima época terá a companhia de Hélder Nunes.

Portugal está também representado amplamente entre os selecionadores presentes no Mundial2019, já que, para além do técnico nacional Renato Garrido, nos bancos dos adversários estão André Torres (Colômbia) e Fernando Falé (Angola).

A Argentina, com Alejandro Dominguez (Espanha) e José Luis Páez (Argentina), é o segundo país que mais selecionadores coloca no Mundial2019.

A Itália é orientada pelo italiano Massimo Mariotti, uma referência do hóquei transalpino, a França é orientada pelo gaulês Fabien Saurex e o Chile pelo espanhol José Mário Barbera.

A estreia de Portugal com a Colômbia, no domingo, às 19:00 portuguesas (+1 em Espanha) irá proporcionar um embate entre dois treinadores portugueses, já que nos bancos vão estar, respetivamente, Renato Garrido e André Torres.

No dia seguinte, na segunda-feira, pelas 21:00, decorrerá o jogo com mais ‘portugueses' na pista do pavilhão Isaac Gàlvez, que irá proporcionar interessantes ‘duelos' entre habituais colegas de equipa, uma vez que Portugal defronta a Argentina.

O derradeiro jogo de Portugal na fase de grupos é contra o Chile, na terça-feira, pelas 17:00. Quatro horas depois tem início o Argentina-Colômbia, que encerra as contas do grupo B.

O grupo A é composto pela Espanha - campeã e seleção mais titulada, com 17 troféus, seis dos quais nas últimas sete edições - Angola, Itália e França.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.