A seleção angolana de hóquei em patins falhou este sábado a conquista do quinto lugar do Mundial2019, em Vilanova, em Espanha, ao perder por 6-4 com a Itália, depois de ter estado a vencer por 4-2.

A Itália chegou à vantagem por Giullio Cocco, aos 05 minutos, mas a seleção angolana deu a volta e assumiu a liderança por 3-1, com três golos de Humberto Mendes, entre os 10 e os 11, que fez justiça à sua alcunha de ‘Big' (grande).

O treinador Massimo Mariotti foi obrigado a pedir uma pausa no jogo para ordenar as ideias dos seus desorientados jogadores e a reação surgiu por Federico Ambrosio, que na próxima época reforça o Sporting, reduziu para 3-2, aos 15 minutos.

Aos 18 minutos, o capitão angolano André Centeno viu o cartão azul, mas Federico Ambrosio não conseguiu concretizar o livre direto, e no minuto seguinte foi a vez de Martin Payero desperdiçar uma grande penalidade para aumentar a vantagem.

O jogo estava bom, com sucessivas oportunidades de perigo, até que a dois minutos do intervalo, a seleção de Angola, orientada pelo português Fernando Falé, elevou a vantagem para 4-2, por João Pinto, na conversão de uma grande penalidade.

Na segunda parte, depois de Humberto ‘Big’ Mendes voltar a ameaçar a baliza defendida por Leonardo Barozzi, com um livre direto, foi a vez da seleção italiana ‘abrir o livro’ com quatro golos, que inverteram o resultado e garantiram o quinto lugar.

Domenico Illuzzi, aos 33 minutos, o portista Giulio Cocco, aos 38 e 48, o último dos quais de livre direto, e Davide Gavioli, aos 40, foram os responsáveis pela reviravolta no marcador.

Depois de quinta classificada na última edição, a Angola caiu para o sexto lugar da tabela final do Mundial2019, descendo um, tal como a Itália, que foi 4.ª em Nanjing e agora foi 5.ª em Espanha.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.