Espanha e Itália entraram ontem a ganhar no Mundial2019 de hóquei em patins, a decorrer na região de Barcelona, mas tiveram mais trabalho do que certamente esperavam, perante adversários considerados acessíveis.

A Itália teve de recuperar de desvantagem por duas vezes para ganhar por 5-4 a Angola, enquanto que a seleção anfitriã levou de vencida a de França, por 3-1 - ambos os jogos disputados em Vilanova e a contar para o grupo A.

Portugal, que está no grupo B, só entra em ação no domingo, contra a Colômbia. Será o primeiro de três adversários sul-americanos, sendo os outros dois a Argentina e o Chile.

Com arbitragem dos italianos Filippo Fronte e Claudio Ferraro, o jogo que fechou o primeiro dia do Mundial masculino chegou ao intervalo com 'magra' vantagem espanhola, graças ao golo de Albert Casanovas, reforço do Benfica, aos nove minutos.

Na segunda parte, Carlo di Benedetto empatou, aos 10 minutos da etapa complementar, após o que a Espanha acertou o jogo e concretizou mais dois golos, por Toni Pérez (38) e Edu Lamas (48), jogadores que representam Sporting e Benfica, respetivamente.

No jogo anterior, brilhou João Pinto 'Mustang', avançado que nas últimas cinco épocas representou o Sporting. Marcou três golos em 'embalou' Angola para uma discussão do resultado que surpreendeu a Itália.

Um 'tiro' de João Pinto logo aos cinco minutos adiantou os africanos, vantagem que durou pouco, dado que a Itália empatou por Domenico Illuzzi, aos sete, na conversão de forma irrepreensível de uma grande penalidade.

Davide Banini adiantou os transalpinos, aos 19, antes da equipa treinada por Falé voltar a colocar pressão no adversário, com novos golos de João Pinto (32, de grande penalidade, e 36, de livre direto)

A Itália concretizou nova reviravolta com golos de Federico Ambrosio, aos 38 minutos, e Alessandro Verona, aos 41 e 44, este último de livre direto. Angola ainda reduziu para 4-5 por Humberto Mendes, aos 48 minutos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.