Vincenzo Spadafora, em declarações ao jornal La Repubblica, explicou que a possibilidade de a liga italiana de futebol reiniciar no dia 03 de maio é um cenário “irrealista”.

“Vou propor [na segunda-feira] a extensão da proibição das competições desportivas, em todos os níveis, durante todo o mês de abril. E vou alargar essa medida aos treinos, uma área onde não tínhamos atuado porque existia a possibilidade de se realizarem os Jogos Olímpicos”, afirmou.

Alguns clubes da liga italiana, como Lazio e o Nápoles, já tinham manifestado a intenção de regresso aos treinos em breve, numa altura em que pelo menos 15 jogadores do escalão máximo do futebol do país testaram positivo para a covid-19.

“Os grandes clubes vivem numa bolha, que vai além das suas capacidades, começando nos salários milionários dos jogadores. Precisam entender que nada será como antes depois desta crise”, frisou o ministro.

O continente europeu, com mais de 351 mil infetados e mais de 21 mil mortos, é aquele onde está a surgir atualmente o maior número de casos, e a Itália é o país do mundo com mais vítimas mortais, com 10.023 mortos em 92.472 casos registados até sábado.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 640 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 30.000. Dos casos de infeção, pelo menos 130.600 são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Vários países adotaram medidas excecionais, incluindo o regime de quarentena e o encerramento de fronteiras.

Em Portugal, segundo o balanço feito sábado pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 100 mortes e 5.170 casos de infeções confirmadas. Dos infetados, 418 estão internados, 89 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 43 doentes que já recuperaram.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até às 23:59 de 02 de abril.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.