A esquiadora portuguesa Vanina de Oliveira Guerillot não terminou a prova de slalom combinado, realizada esta sábado, nos Jogos Olímpicos da Juventude de Inverno Lausana2020.

A esquiadora portuguesa, a terceira a partir, falhou uma das portas, tentou voltar a entrar na pista, mas já não conseguiu.

A prova de hoje contava para o combinado, competição a que se soma a prova de Super G, em que a representante lusa conseguiu o 28.º lugar na sexta-feira, entre 62 atletas, das quais 50 chegaram à meta.

Entre 50 atletas à partida, apenas 32 concluíram a prova, ganha pela austríaca Amanda Salzgeber, que demorou 1:33.74 a chegar à meta, à frente da israelita Noa Szollos, com mais 95 centésimos, e da suíça Amelie Klopfenstein, com mais um segundo e 11 centésimos.

Pedro Farromba, o chefe de missão, lembra que a aposta de Vanina de Oliveira Guerillot é no slalom gigante e, em especial, no slalom, e que a participação no super-gigante e no slalom combinado, que contempla uma manga de slalom e uma de slalom gigante, acabou por acontecer para aproveitar a presença nos Jogos Olímpicos da Juventude Inverno.

Embora tenha ficado desapontado com o desempenho de hoje, o chefe de missão diz que o resultado não vai afetar a atleta.

"Não a abala. Agora vai relaxar e vamos esperar que amanhã seja um dia melhor", frisou hoje Pedro Farromba, em declarações à agência Lusa.

A lusodescendente, de 17 anos, volta à pista de Les Diablerets, na Suíça, no domingo, para o slalom gigante, e, na terça-feira, para o slalom.

A representação portuguesa, com dois atletas em esqui alpino, conta ainda com o covilhanense Manuel Ramos, também de 17 anos, que entra em ação na segunda-feira, na prova de slalom gigante, aquela em que se sente "mais à vontade", e na terça-feira encerra a participação na competição de slalom.

Os Jogos Olímpicos da Juventude de Inverno, que se disputam na Suíça, entre 09 e 22 de janeiro, destinam-se a atletas entre os 15 e os 18 anos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.