O atleta paralímpico português, Jorge Pina, participa hoje na maratona do Azores Trail Run, na ilha do Faial, e quer terminar pela primeira vez um trail, depois de uma tentativa falhada numa prova da modalidade, também nos Açores.

"São as dificuldades que nos fazem continuar as coisas, quero acabar um trail e vim aos Açores para aproveitar a maravilha dos Açores, não para ver mas para sentir a energia e conseguir acabar o trail", afirmou o invisual Jorge Pina à agência Lusa.

O maratonista português tenta assim superar o desafio de "cortar a meta" de um trail, depois de ter falhado a tentativa no Ecologic Trail Run, na ilha de São Miguel, também nos Açores, onde conseguiu correr apenas 30 dos cerca de 50 quilómetros de prova.

"Para uma pessoa que é invisual é muito difícil, foram os obstáculos e (o percurso) era um bocado por zonas que estavam virgens ainda, não eram trilhos que já tinham muito tempo", recordou.

Jorge Pina, que é já um dos atletas mais medalhados de sempre a nível mundial, conta com a esposa para o guiar na prova "Marathon Faial Coast to Coast", de 42 quilómetros de distância, cujo arranque está marcado para as 08:30 (09:30 em Lisboa).

"Ela nesta prova será os meus olhos, será ela que vai me dando as informações, se vamos descer, se vamos subir, se temos degraus, como é que está o piso se há algum obstáculo, é um grande desafio, mas vai tentar superar-se com força e determinação, desta vez não quero ficar pelo caminho", explicou.

O atleta paralímpico recusa, no entanto, trocar as pistas de corrida pelo trail, referindo-se a uma modalidade que pode ser "um complemento" ou um "desafio" para se superar a si próprio.

"Estou habituado a correr longas distâncias, mas nunca fiz trail, é só um complemento, porque o trail é uma prova muito tática e é muito arriscada para pessoas que não veem, eu acho que é um desafio, que sou um bocadinho maluco até, mas acho que sou um maluco saudável", ironizou.

Depois da participação no Azores Trail Run 2018 , que decorre na ilha do Faial, Jorge Pina tem já regresso marcado aos Açores, desta vez para a ilha Terceira, onde no próximo mês de Junho vai dar uma palestra para falar do seu "percurso" e continuar a "inspirar pessoas".

Jorge Pina, de 42 anos, criou em 2011 a associação com o seu nome - que desenvolve vários projetos sociais - e em 2015 uma escola de atletismo adaptado.

Antigo campeão de boxe pelo Sporting, conquistou até aos 25 anos vários títulos nacionais e internacionais de pugilismo.

O atleta começou a praticar atletismo, tendo marcado presença nos Jogos Paralímpicos Pequim2008, Londres2012 e Rio2016, depois de em 2004 ter perdido a vista esquerda e ter ficado com 10% de visão no olho esquerdo, sobretudo devido às competições de pugilismo.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.