Angola conquistou no domingo as primeiras medalhas nos Jogos Africanos de Rabat (Marrocos) por intermédio dos judocas Diassonema Mucungi (categoria -57 kg), e Acácio Quifucussa (-73 kg), com ambos a subirem ao pódio de bronze ao peito.

Em prova decorrida no pavilhão Multiusos de Rabat “Prince Moulay Abdllah”, Diassonema venceu, por ippon, Marie Sylva, das Ilhas Maurícias, enquanto Acácio Quifucussa derrotou Abdelra Abdelghany, do Egipto.

O atleta Nayr Pedro (- 60 Kg) perdeu nos quartos-de-final diante do marroquino Younes Saddiki. O atleta ainda foi repescado, mas falhou novamente o acesso às meias-finais, ao ser derrotado pelo nigeriano Michael Agbo.

Entretanto, a cerimónia de abertura da 12.ª edição dos Jogos Africanos, que pela primeira vez será realizada sob a égide do ACNOA em 54 anos de história (ao invés da União Africana, em parceria com o Conselho Superior dos Desportos - CSSA), acontece somente nesta segunda-feira, no Estádio “Moulay Abdlaah”, em Rabat, com capacidade para 53 mil espectadores.

Vinte e nove modalidades, 17 das quais qualificativas para os Jogos Olímpicos de Tóquio'2020, integram o programa de competições a ser disputado sob o lema “Welcome África”, nas cidades de Casablanca, Salé, Temara, Benslimane e El Jadida, além de Rabat.

Angola participa no evento com as modalidades de atletismo, andebol (masculino e feminino), basquetebol (3x3), boxe, canoagem, ciclismo, esgrima, ginástica, judo, karaté-do, natação, ténis de mesa, voleibol de praia e xadrez.

A delegação angolana presente no evento, que termina no dia 3 de setembro, é composta por 130 elementos entre jogadores, equipas técnicas e médicas.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.