Dezoito judocas portugueses vão estar a competir, já a partir de domingo, nos Mundiais de judo, um número que é recorde para a delegação portuguesa e atinge o máximo permitido pelas regras dos campeonatos.

Em Tóquio, no mesmo palco que vai receber os Jogos Olímpicos, no próximo ano (Budokan), estarão nove homens e nove mulheres pela seleção lusa, com natural destaque para a campeoníssima Telma Monteiro (-57 kg) e o muito experiente Jorge Fonseca (-100 kg), que até foram dispensados do estágio final, em Kaga, a 400 quilómetros da capital nipónica, para desenvolverem trabalho físico específico ainda em Lisboa.

O estágio final foi planeado para ser já no Japão e durante seis dias, para adaptação à mudança de fuso horário - serão menos oito horas que em Lisboa, neste Mundial em que uma seleção ambiciosa e com esperança de medalhas promete fazer boa figura, tendo o apuramento olímpico no horizonte.

Aproveitando em pleno o lote máximo de atletas, Portugal estará representado no setor feminino por Catarina Costa (-48 kg), Joana Diogo (-52 kg), Joana Ramos (-52 kg), Telma Monteiro (-57 kg), Wilsa Gomes (-57 kg), Bárbara Timo (-70 kg), Yahima Ramírez (-78 kg), Patrícia Sampaio (-78 kg), Rochele Nunes (+78 kg).

Número máximo entre os homens, com Miguel Pisco (-60 kg), Rodrigo Lopes (-60 kg), João Crisóstomo (-66 kg), Sergiu Oleinic (-66 kg), Jorge Fernandes (-73 kg), Nuno Saraiva (-73 kg), Anri Egutidze (-81 kg), Carlos Luz (-81 kg) e Jorge Fonseca (-100 kg).

A principal figura do grupo é, mais uma vez, Telma Monteiro, que a partir de hoje se junta aos seus companheiros de seleção - tal como Jorge Fonseca e Carlos Luz -, para o que será, ao que tudo indica, o seu último Mundial.

Telma chega motivada pelo bronze alcançado nos recentes Jogos Europeus de Minsk. Sobre as expectativas que recaem no seu desempenho, a judoca, de 33 anos, garante estar "tranquila" e a encarar de forma positiva a pressão para a prova.

"Em todos os Mundiais em que competi tinha sempre possibilidade de ganhar medalha. Consegui em cinco ocasiões. Embora tenha consciência da dificuldade e do valor das minhas adversárias, também tenho consciência do meu valor e quando entrar para o tapete é isso que vai contar. Estou habituada a grandes momentos e sinto que nasci para isso, para grandes desafios. Gosto dessa pressão, desses grandes palcos", explica.

Entre os mais pesados do torneio está Jorge Fonseca, que conseguiu em julho a medalha de bronze no Grande Prémio de Zagreb e ocupa atualmente o oitavo lugar no ranking de -100 kg.

"Andava um pouco frustrado e esse resultado ajudou-me bastante. Espero estar muito confiante no Mundial, a minha motivação neste momento é fazer um grande resultado: chegar ao pódio", garante o judoca de 26 anos, que será cabeça de série.

"A minha preparação é sempre a mesma, independentemente do lugar em que estou no ranking. Não estou preocupado por ser ou não cabeça de série. Tenho de chegar ali, 'bater neles' e trazer a minha medalha", reforça.

A experiência é, de resto, uma das imagens de marca desta seleção lusa, em que apenas cinco são estreantes, dos quais três de forma absoluta - são eles Miguel Pisco, Rodrigo Lopes e Wilsa Gomes. Para Rochele Nunes e Bárbara Timo, trata-se em última análise de um regresso, pois já participaram pelo Brasil.

A orientar os atletas vão estar presentes os treinadores Ana Hormigo, Tsuyoshi Tsunoda João Neto e Pedro Soares, com este último a realçar a dupla pressão de ser um Campeonato do Mundo que ocorre a um ano dos Jogos de Tóquio2020 e cujos resultados influenciam de forma decisiva a qualificação.

"É a segunda competição mais importante na carreira de um atleta e é um Mundial que acontece a um ano dos Jogos. Por inerência, o resultado neste campeonato influencia também a qualificação olímpica. Portanto, um bom resultado é um salto muito grande, é 'meio caminho andado' para os Jogos", explica o treinador.

Os Campeonatos do Mundo de Judo decorrem na capital nipónica entre 25 de agosto e 01 de setembro, reunindo um total de 917 atletas de 152 países, que vão disputar as provas individuais masculina e feminina e ainda a prova mista de equipas.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.