Com a participação de 36 jogadores, promovido pela associação da modalidade da Huíla, quedaram-se nas posições seguintes os atletas, Ernesto Hombo, jogador individual e Osvaldo David, do Clube Ferroviário da Huíla, ambos com sete pontos, respectivamente.

Em declarações à Angop, o vencedor referiu que o nível de competitividade foi maior que nas edições anteriores e cada adversário estava melhor preparado, o que constitui um sinal positivo de crescimento para a modalidade, uma vez que pretendem ser a segunda praça do xadrez, depois de Luanda.

"O xadrez requer muita dedicação. É necessário ler muito para que os níveis aumentem, pois a modalidade não é só um desporto, são cálculos, estratégias, tácticas e sentimentos que devem ser actualizados diariamente. Devemos todos evoluir no nosso modo de jogar", considerou.

Por sua vez o presidente da Associação Provincial de Xadrez (APX) na Huíla, Vicente Silva, fez um balanço positivo do torneio, por contar com maior número de jogadores e um nível de competitividade maior, uma vez que o campeão só foi definido na última jornada.

Explicou que o sistema de jogo foi de nove jornadas, no ritmo de 90 minutos e não foram permitidos empates combinados antes de 30 movimentos, salvo nos casos em que o árbitro, assim decidiu.

Referiu que no caso de dois jogadores chegarem em igualdade pontual, no primeiro lugar, o critério de desempate é um “match” a quatro partidas e no caso de mais de dois jogadores encontrarem-se empatados, o critério é de uma “poule” de todos contra todos a duas voltas.

Para os restantes lugares os critérios de desempate são resultados entre os jogadores empatados, maior número de vitórias e maior número de vitórias com peças negras.

Realçou que deparam-se ainda com a falta de materiais, pouca adesão feminina na modalidade e falta de apoios.

A competição tem os objectivos de expandir a modalidade a nível do território, apurar o campeão provincial da época desportiva 2020, assim como cinco representantes da província para  participarem no Zonal B agendado para Março, na província do Uíge.

A edição de 2019 do campeonato provincial da modalidade foi vencida pelo António Mulangue, do Clube Ferroviário da Huíla, torneio que contou com a participação de 23 atletas.

A APX na Huíla, controla actualmente 160 jogadores filiados em clubes e individuais, nos municípios do Lubango, Chibia e Humpata.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.