Doze milésimos de segundo bastaram hoje ao finlandês Valtteri Bottas (Mercedes) para bater o companheiro de equipa e campeão mundial Lewis Hamilton e conquistar a ‘pole' para a primeira corrida de Fórmula 1 do ano, na Áustria.

Num dia em que o melhor Ferrari não foi além do sétimo lugar, Bottas garantiu o melhor tempo do dia com o registo de 1.02,939 minutos, logo na primeira das duas tentativas que efetuou na derradeira parte da qualificação, a Q3, rubricando um novo recorde no circuito propriedade da Red Bull.

A segunda tentativa ficou marcada por uma saída de pista que acabou por prejudicar o australiano Daniel Ricciardo (Renault), que não foi além do 10.º lugar da grelha.

O finlandês somou a 12.ª ‘pole position' da carreira, e terceira em Spielberg, com o britânico Lewis Hamilton a ficar-se pelo tempo, em 1.02,951 minutos, sendo os únicos pilotos a baixarem do segundo ‘03’ na nova configuração do circuito.

"É só a primeira qualificação da temporada, mas dá para ver o trabalho que fizemos", disse Bottas.

Já Lewis Hamilton, enalteceu que na Mercedes "ninguém tem problemas em reconhecer os erros e todos aprendem uns com os outros".

"Aqui não há politiquices. Mostrámos que continuamos a ser a melhor equipa", frisou.

O holandês Max Verstappen (Red Bull) que, ao contrário dos adversários apostou em pneus médios, foi o terceiro, mas já a 532 milésimos de segundo do mais rápido.

O britânico Lando Norris (McLaren) foi o quarto classificado da sessão de qualificação, a 687 milésimos de segundo de Bottas, enquanto o tailandês Alexander Albon (Red Bull) foi o quinto, a 929.

Quem desiludiu foi a Ferrari, que só conseguiu levar um dos seus dois carros à Q3 (à qual acedem os 10 melhores da Q2), pois o alemão Sebastian Vettel, que está de saída da equipa no final da temporada, foi apenas 11.º.

Mesmo o seu companheiro de equipa, o monegasco Charles Leclerc, apontado como um dos candidatos ao título de pilotos, foi apenas sétimo classificado, a quase um segundo de Valtteri Bottas (ficou a 984 milésimos do finlandês).

O GP da Áustria de Fórmula 1 é a primeira corrida da temporada depois de o GP da Austrália, que se devia ter sido a prova inaugural, em 15 de março, ter sido cancelado, quando um elemento da equipa McLaren testou positivo à COVID-19 na semana da corrida.

*Artigo atualizado às 16h12

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.