A Fórmula 1 continua à procura de soluções e alternativas para dar início a temporada de 2020 o quanto antes. A prova, que deveria iniciar-se na Austrália, foi adiada devido a pandemia de COVID-19 que assola o mundo.

As provas foram adiadas e a venda de bilhetes para o Grande Prémio da Áustria (05 de julho) e da Bélgica (31 de agosto) suspensas. Há nove provas pendentes e uma anulada (GP do Mónaco).

Esta quinta-feira, a Federação Internacional de Automobilismo, a Fórmula 1 e as equipas estiveram em reunião por video-conferência e, diz o jornal 'Marca', decidiram que opção provável é começar a época na Áustria no dia 05 de julho, mas sem adeptos nas bancadas. A Áustria é um dos países que já começou a levantar as medidas de restrição de circulação de pessoas, devido a pandemia de COVID-19.

Na reunião também saiu a ideia de se fazer três corridas em Silverstone, Inglaterra, no espaço de quatro semanas, também sem público. A ideia é realizar quatro provas em julho de modo a afastar o fantasma de adiar toda a temporada de Fórmula 1.

A Liberty Media, que detém os direitos de organização da Fórmula 1, preparou um plano para compensar economicamente as equipas pelo dinheiro que não vão ganhar na venda de bilhetes.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.