O britânico Lewis Hamilton (Mercedes) conquistou hoje a 89.ª pole position da carreira, ao ser o mais rápido na sessão de qualificação para o Grande Prémio da Estíria, segunda corrida do Mundial de Fórmula 1.

O piloto britânico, seis vezes campeão do mundo, realizou a melhor volta em 1.19,273 minutos, apesar de a pista do Red Bull Ring, em Spielberg, na Áustria, estar encharcada devido à chuva que obrigou mesmo ao cancelamento dos treinos livres da manhã e ao atraso da qualificação.

O holandês Max Verstappen (Red Bull) foi o segundo, a 1,216 segundos de Hamilton, mesmo sofrendo um pião na derradeira volta.

Já o espanhol Carlos Sainz (McLaren) conseguiu o melhor resultado da sua carreira, ao ser o terceiro mais rápido na qualificação, já a 1,398 segundos.

O finlandês Valtteri Bottas (Mercedes), líder do Mundial com 25 pontos, sai da quarta posição.

O francês Esteban Ocon (Renault) e o tailandês Alexander Albon (Red Bull) são quinto e sexto, respetivamente, seguidos do francês Pierre Gasly (Alpha Tauri) e do australiano Daniel Ricciardo (Renault).

O britânico Lando Norris (McLaren), que fez o sexto tempo da sessão, parte do nono lugar depois de ter recebido uma penalização de três lugares por ter ignorado bandeiras amarelas nos treinos livres de sexta-feira.

A Ferrari voltou a ser a grande desilusão da sessão. Se, na semana passada, foi o alemão Sebastian Vettel (Ferrari) a ficar fora da derradeira fase da qualificação (Q3), que junta os dez mais rápidos das duas primeiras (Q1 e Q2), desta vez foi o monegasco Charles Leclerc (Ferrari) a ficar de fora da Q3, ao ficar apenas com o 13.º tempo, enquanto Vettel não foi além da décima posição na grelha.

O GP da Estíria é o segundo dos dez Grandes Prémios já divulgados pela Fórmula 1 do calendário de 2020 e disputa-se no circuito austríaco Red Bull Ring.

Após uma corrida disputada, o finlandês Valtteri Bottas (Mercedes) é o líder, com 25 pontos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.