O piloto português Miguel Oliveira vai representar a equipa oficial do construtor KTM na categoria de MotoGP do Mundial de velocidade de motociclismo de 2021 e, em declarações aos meios oficiais do campeonato, admitiu que estar na equipa de fábrica "tem mais valor".

"Foi uma surpresa muito boa. A KTM deu-me esta oportunidade numa altura na qual não temos corridas, por isso foi um pouco estranho, mas claro que me sinto muito feliz por me juntar ao Brad em 2021. Será um bom elenco e não poderia estar mais feliz e mais grato por esta chance", admitiu o português.

Miguel Oliveira terminaria contrato este ano e revelou que não recebeu propostas para deixar a KTM. "No início do período de confinamento começámos a ver alguns movimentos no mercado. Foi estranho. Esperava que fosse possível começar a correr primeiro e só depois olhar ao futuro. Mas não podíamos esperar. O que vai mudar será a posição, pois tem mais valor estar na equipa de fábrica do que em qualquer outra equipa. É isso que vai mudar, pois vamos estar a trabalhar mais perto com a equipa de desenvolvimento da moto. É uma das vantagens", acrescentou Miguel Oliveira.

O piloto português vai cumprir em 2020 a segunda época em MotoGP, depois de ter sido 17.º classificado em 2019, com um total de 33 pontos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.