O Mundial de MotoGP está a um passo de regressar à Hungria, a partir de 2022, anunciou hoje a promotora da competição, após a assinatura de um acordo com o governo magiar.

O campeonato do mundo de motociclismo de velocidade passou pela pela primeira vez na Hungria em 1992 e teve o último Grande Prémio em 2010, no circuito de Hungaroring. O regresso deverá acontecer num novo traçado, a desenhar no leste do país.

O memorando de entendimento assinado entre o governo húngaro e a Dorna Sports prevê a realização de cinco Grande Prémios, de 2022 a 2026, mas ainda está sujeito à assinatura de um contrato com a entidade promotora antes do final de fevereiro de 2020.

O ministro húngaro da Inovação e Tecnologia, László Palkovics, referiu que o regresso do Mundial ao país insere-se numa “estratégia para o desenvolvimento do desporto motorizado”, aliada a “outras medidas” no sentido de “potenciar o turismo e o desenvolvimento económico”.

“As áreas de intervenção são o desenvolvimento do circuito de Hungaroring e as infraestruturas desportivas domésticas, nas quais um novo circuito e a prova de MotoGP desempenharão um novo papel”, referiu ainda Palkovics.

O presidente executivo da Dorna Sports, Carmelo Ezpeleta, considerou que “uma nova prova - e circuito - na Hungria é uma perspetiva empolgante para todos e traz o MotoGP de volta a um país com uma grande tradição em corridas”.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.