Está desfeito o mistério sobre o futuro de Sebastian Vettel na Fórmula 1. O piloto alemão vai correr pela Aston Martin a partir da próxima temporada, equipa que esta temporada tem ainda a designação de Racing Point.

"Estou contente por poder finalmente partilhar essa empolgante notícia sobre o meu futuro", começou por afirmar Vettel em comunicado. "Estou extremamente orgulhoso por dizer que vou me tornar um piloto Aston Martin em 2021. É uma nova aventura para mim, com uma marca lendária. Tenho ficado impressionado com os resultados que a equipa tem vindo a atingir este ano e acredito que o futuro será ainda melhor", destacou.

"A energia e o compromisso demonstrados por Lawrence Stroll, [presidente da equipe] com este desporto leva-me a acreditar que podemos construir algo muito especial juntos. Ainda amo a F1 e minha única motivação é correr na frente do pelotão. Fazê-lo pela a Aston Martin será um grande privilégio", terminou o ainda piloto da Ferrari.

Já o chefe da Racing Point, Otmar Szafnauer, salientou a qualidade do tetracampeão mundial. "Todos dentro da equipa estão muito empolgados com esta notícia. Sebastian é um campeão e traz uma mentalidade vencedora, que se conjuga na perfeição com nossas ambições para o futuro da Aston Martin. Seja em qualificação ou em corrida, Sebastian é um dos melhores do mundo e não consigo pensar num melhor piloto para nós", sublinhou.

O futuro de Vettel, de 33 anos, estava em dúvida desde que o alemão tinha, ainda antes do arranque da temporada 2020, ficado a saber que não veria o seu contrato com a Ferrari renovado. Uma revelação que, na altura, despoletou uma série de mudanças na 'grelha' do Mundial de Fórmula 1 para 2021, com Carlos Sainz a ocupar a vaga de Vettel na Ferrari ao lado de Charles Leclerc, Daniel Ricciado a comprometer-se com a McLaren, ocupando a vaga de Sainz, e Fernando Alonso a ver confirmado o seu regresso à Renault.

A Racing Point já tinha anunciado na quarta-feira que o piloto mexicano Sergio Pérez ia deixar a escuderia no final da temporada, abrindo uma vaga para o alemão.

Vettel, que se vai juntar na equipa a Lance Stroll, corre há seis temporadas na Ferrari, mas não conseguiu chegar ao título com a marca italiana, que seria o seu quinto, depois dos campeonatos mundiais consecutivos ao serviço da Red Bull em 2010, 2011, 2012 e 2013.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.