Falando no acto de empossamento dos órgãos sociais da APNL, decorrido hoje, na Escola Nacional de Administração e Políticas Públicas (ENAPP), a nova presidente da associação, Suzeth Santos, disse que para tal vão trabalhar com várias escolas que praticam a natação de forma amadora.

“Temos identificado cerca de 50 escolas amadoras, com as quais pretendemos colaborar para aumentar o leque de profissionais, com o intuito de se descobrir novos talentos e aproximá-los às performances dos demais atletas do continente africano”, disse a responsável.

A intenção, segundo adiantou, é democratizar o ensino/aprendizagem da natação, expandido a modalidade aos diferentes municípios da província, bem como a inclusão social de crianças na orla.

Suzeth Santos referiu igualmente que pretendem elevar o nível competitivo dos atletas, formando nadadores de excelência, atraindo e optimizando os recursos indispensáveis, como os humanos (voluntários e profissionais), financeiros, materiais e organizacionais e aprofundar os mecanismos de cooperação com as várias instituições.

A Associação Provincial de Natação de Luanda, criada em 2004, esteve inoperante desde 2010, tendo sido criada uma comissão instaladora, em 2019, para reactivar a modalidade, que culminou com o empossamento desta nova direcção para um mandato de quatro anos.

Teve como único presidente Amílcar Aguiar.

Em Luanda praticam a natação o 1º de Agosto, Clube Náutico da Ilha de Luanda, Colégio Português e Honda Sport Clube.

O ressurgimento da APNL mereceu elogios do presidente da Federação Angolana de Natação, Mário Fernandes, realçando que será um grande contributo para o desenvolvimento da modalidade.

Apelou às demais associações a seguir o exemplo de Luanda, para o bem da natação.

Adiantou que desejam retomar as actividades a 15 de Agosto, mas sempre dependente da evolução da pandemida da covid-19.

Informou que, dentro de duas semanas, vão começar a divulgar as medidas de biossegurança, para se dar o reinício da natação no país, com o projecto “voltar a nadar”.

O acto de empossamento contou com a presença de Matos Cardoso, da direcção para políticas desportivas, em representação da ministra da Juventude e Desportos, Ana Paula do Sacramento Neto.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.