Depois do triunfo desta terça-feira sobre Milos Raonic, com o qual marcou encontro com Roger Federer nas meias-finais do Australian Open, Novak Djokovic deixou o ténis para segundo plano e falou sobre Kobe Bryant. Amigo pessoal do malogrado basquetebolista, que faleceu domingo, vítima de um acidente de helicóptero, o tenista sérvio, que envergou as iniciais "KB" no seu casaco, emocionou-se ao relembrar o relacionamento que tinha com Kobe.

"Não sei o que dizer. Fui apanhado de surpresa. Ele era um dos maiores atletas de todos os tempos, inspirou-me, a mim e a outras pessoas em todo o mundo. Tive a felicidade de ter um bom relacionamento com ele ao longo destas últimos 10 anos e, quando precisei de algum conselho ou ajuda, ele esteve sempre lá. Foi meu mentor, meu amigo. Corta-me o coração pensar no que lhe aconteceu a ele e à sua filha", disse Djokovic, visivelmente emocionado.

O tributo do atual n.º2 do mundo não se ficou por aqui. Logo a seguir a estas declarações, proferidas ainda em court, no final do encontro com Raonic, Djokovic dirigiu-se a uma das câmaras de filmar do torneio, onde os jogadores costumam deixar seus autógrafos, e voltou a lembrar Kobe Bryant escrevendo as iniciais do lendário basquetebolista e o nome da filha deste, Gianna, igualmente falecida no mesmo desastre.

VEJA O VÍDEO

Já na segunda-feira Djokovic tinha prestado uma homenagem a Kobe Bryant, com uma mensagem nas suas redes sociais em suas redes sociais, afirmando-se devastado com a notícia da morte de Kobe e dizendo que este e a sua filha viveriam para sempre no seu coração. Curiosamente, sexta-feira, dois dias antes do acidente que vitimou o basquetebolista norte-americano, Djokovic tinha, em entrevista à ESPN, abordado a sua amizade com Kobe e lembrado o apoio que este lhe deu quando o sério esteve estava lesionado, entre 2017 e 2018.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.